Socioeducandas recebem mutirão de atendimento de saúde

Equipe de saúde encaminha medicações e exames (Foto: Brenna Amâncio/ISE)
Equipe de saúde encaminha medicações e exames (Foto: Brenna Amâncio/ISE)

O governo do Estado, por meio do Instituto Socioeducativo (ISE), realizou nesta quinta-feira, 20, mais um mutirão de atendimento de saúde para adolescentes em conflito com a lei. A ação teve como sede o Centro Socioeducativo Mocinha Magalhães, unidade feminina de Rio Branco.

As 21 adolescentes internadas receberam atendimento de uma equipe da Unidade de Saúde Floresta Sul, que conta com médico e enfermeiras. O objetivo é realizar exames rotineiros e prevenir doenças, por meio de vacinação, consulta clínica e atendimentos de enfermagem, como o exame Preventivo do Câncer de Colo Uterino (PCCU).

Segundo a diretora interina da unidade, Izabele Silva, o mutirão se repete a cada duas semanas. “Os atendimentos individuais são realizados nos postos de saúde. Porém, também procuramos preparar um dia inteiro de consultas voltadas para elas, aqui dentro mesmo”, explica.

De acordo com a enfermeira Maria Júlia Lebre, é importante que toda jovem com idade fértil já possa procurar esses serviços a fim de evitar doenças. “Essa parceria apenas respeita o que preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente, que é a prevenção e a orientação.”

A socioeducanda Beatriz (nome fictício), 15, tem vida sexual ativa desde os 13 anos. Apesar disso, essa será a primeira vez que fará o PCCU. “Casei cedo, mas nunca procurei ir a um posto para checar a minha saúde. Acho que está tudo bem comigo”, acredita.

O presidente do ISE, Henrique Corinto, aponta os avanços no cuidado com a saúde do adolescente em medidas socioeducativas. “Disponibilizamos uma unidade de saúde própria, que fica localizada dentro do Centro de Apoio à Semiliberdade, ao Egresso e Família [Casef]. Temos uma equipe composta por um profissional do programa Mais Médicos, enfermeiras e técnicos em enfermagem”, declarou.