Secretaria de Produção faz parceria com a unidade prisional de Cruzeiro

Parceria favorecerá a ressocialização dos reeducandos (Foto: Flaviano Schneider)
Parceria favorecerá a ressocialização dos reeducandos (Foto: Flaviano Schneider)

O titular da Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), Glenilson Figueiredo, visitou no sábado, 16, a Unidade Prisional Manoel Néry da Silva, em Cruzeiro do Sul, para conhecer as diversas áreas de produção da unidade. O objetivo foi avaliar como se dará a parceria entre as duas entidades, já que a Seaprof e o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) firmarão um termo de cooperação técnica nesta semana visando a execução do projeto “Produzindo a Liberdade”.

Começando pelas unidades prisionais da capital e de Cruzeiro do Sul, o projeto deverá se estender a todas as unidades do Estado. A iniciativa propicia a ressocialização dos reeducandos, que, assim que forem devolvidos à sociedade, terão uma profissão.

Figueiredo, acompanhado do vereador Valdemir Neto, que tem sido articulador de parcerias entre as secretarias de Estado e a unidade prisional, foi recebido pelo diretor-geral, Raimundo Oliveira, e pelo diretor de Segurança, Klinger Magalhães de Souza.

O diretor da unidade conta que cerca de 60 reeducandos atuam no que ele denomina “oficinas de trabalho”:a marcenaria, o posto de lavagem, a horta, a pocilga, o setor de piscicultura, a casa de farinha e os roçados. Os reeducandos, além de obter benefícios referentes aos trabalhos executados, têm a vantagem da remissão de um dia da pena para cada três dias trabalhados. Também existem postos de trabalho na faxina dos prédios, na entrega das marmitas e no controle do abastecimento de água.

Na parceria, a Seaprof investirá diretamente na produção, bem como no oferecimento de cursos de capacitação aos reeducandos. Depois de conhecer a estrutura produtiva da unidade, o secretário disse que, além de fortalecer o que já existe, a Seaprof poderá incentivar a criação de galinhas e investir no plantio de açaí, já que a unidade tem uma grande área disponível para essa atividade.

A unidade prisional mantém também parcerias com a secretaria de Educação e Esporte, com a Sedens, com o Poder Judiciário e com o Ministério Público Estadual.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest