“Respeito à questão de gênero é prioridade no governo”, afirma Nazareth

“O respeito à questão de gênero precisa existir em nossas atitudes, para que a mudança cultural aconteça”, diz vice-governadora (Foto: Val Fernandes/Secom)
“O respeito à questão de gênero precisa existir em nossas atitudes, para que a mudança cultural aconteça”, diz vice-governadora (Foto: Val Fernandes/Secom)

O Plano Estadual de Políticas para as Mulheres do Acre foi apresentado aos secretários de Estado e suas equipes na manhã desta quarta-feira, 13. “O governo atua intensamente para que a igualdade de gênero seja garantida nas políticas públicas desenvolvidas no estado”, disse a vice-governadora Nazareth Araújo, durante o evento realizado em Rio Branco.

Com ações previstas para serem realizadas entre 2016 e 2019, o plano visa a garantia do respeito da igualdade de gênero e foi elaborado com base nas propostas da 4ª Conferência Estadual de Política para as Mulheres, realizada em 2015. Entre as ações previstas, o combate à violência e o empoderamento de trabalhadoras rurais estão entre as prioridades.

A exemplo de como o governo trabalha com a questão de gênero, a secretária de Estado de Políticas para as Mulheres, Concita Maia, informou que, entre 2011 e 2015, o governo do Estado entregou casas a mais de sete mil mulheres chefes de família, somente na Cidade do Povo.

A marceneira Maria de Almeida participa de cooperativa atendida com investimentos do governo do Estado (Foto: Arquivo/Angela Peres/Secom)
A marceneira Maria de Almeida participa de cooperativa atendida com investimentos do governo do Estado (Foto: Arquivo/Angela Peres/Secom)

Mais de 1,3 mil mulheres foram treinadas e receberam equipamentos para atuar em áreas tradicionalmente ocupadas pelos homens. Essa ação faz parte da atuação da Secretaria de Estado de Pequenos Negócios (SEPN).

“O governo e suas secretarias estão sensíveis à necessidade de garantir a participação feminina nas políticas públicas do Estado”, ressaltou Concita. A secretária destacou, ainda, que mais de 3,4 mil mulheres trabalhadoras rurais tiveram acesso a linhas de crédito.

A presidente de Conselho Estadual de Políticas para as Mulheres, Joci Aguiar, reconheceu o empenho do governo na questão de gênero (Foto: Val Fernandes/Secom)
A presidente do Conselho Estadual de Políticas para as Mulheres, Joci Aguiar, reconheceu o empenho do governo na questão de gênero (Foto: Val Fernandes/Secom)

Esses são alguns dos números que mostram toda a atuação do governo entre 2011 e 2015, respeitando a questão de gênero. “Em nome dos meus colegas do governo, dou a garantia de que vamos continuar atuando sempre em consonância com o Plano Estadual de Políticas para as Mulheres”, disse Nilson Mourão, secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos.

“A ONU [Organização das Nações Unidas] considera como critério de desenvolvimento de qualquer país o respeito às questões de gênero, igualdade e combate à violência, por exemplo. Esses direitos precisam ser reafirmados e respeitados em nosso cotidiano. O respeito precisa existir em nossa sociedade, em nossas atitudes, para que a mudança cultural aconteça”, finalizou a vice-governadora.