Rede Banzeiro apresenta o carnaval dos folguedos e manifestações culturais

No domingo, 15, será o cortejo do Banzeiro, com a “Marujada do Acre” (Foto: Divulgação)
No domingo, 15, será o cortejo do Banzeiro, com a “Marujada do Acre” (Foto: Divulgação)

A Rede Banzeiro apresenta a terceira edição do carnaval cultural. O “Agito Baquiry”, a “Marujada do Acre” com “Zé do Coco, Chica Brejeira e seus jabutis” e o “Baile do Seringueiro” compõem a programação da folia. Os eventos terão como palco ‘O Casarão’, nos dias, 14, 15 e 16, respectivamente, a partir das 17 horas. A entrada é franca.

O “Agito Baquiry” abre a programação no sábado, 14. O projeto reunirá os artistas Kelen Mendes, Verônica Padrão, Camila Cabeça e Clenilson Batista, que emprestam a sua arte acompanhados pelos músicos Pablo Monteiro (percussão), João Gabriel (percussão), Pedro Cruz (violão) e Alexandre Anselmo (harmônica acordeon). O repertório é marcado por canções de autores locais com marchinhas e o ‘samba de baque’.

No domingo, 15, com concentração no Novo Mercado Velho, a partir das 16 horas, será a vez do cortejo do Banzeiro, com a “Marujada do Acre”, “Zé do Coco, Chica Brejeira e seus jabutis”, além do grupo Maria Chita, tradição do carnaval cultural.

A banda “A Furiosa” da Polícia Militar faz participação especial no cortejo, que segue até O Casarão, onde a ‘Marujada do Acre’ se apresenta puxada pelos mestres Aldenor da Costa e Chico do Bruno, do Brigue Esperança.

Os artistas Regina Maciel, Romualdo Freitas e Verônica Padrão assinam a produção da marujada.

“O Baile do Seringueiro” encerra o carnaval na segunda, 16, com o ‘Baques do Acre’, dos mestres Antônio Pedro, Dona Carmem, Bima e Honorato.

“A ideia da Rede Banzeiro é cada vez mais incentivar essas ricas manifestações. Fazer com que cada vez mais pulsem nas comunidades. Também é um momento de agradecer e celebrar com alegria nessa grande festa popular que é o carnaval”, ressaltou Kelen Mendes, membro da Rede Banzeiro.

O carnaval cultural da Rede Banzeiro tem o apoio da Fundação Elias Mansour (FEM) e Fundação Garibaldi Brasil (FGB).