Futuro

Escola integral de ensino fundamental leva nome do professor Marcio Bestene, médico da Chapecoense

Governo entregou, nesta quinta-feira, três escolas na Cidade do Povo; uma delas homenageia o professor de química e física, engenheiro e médico desportivo Marcio Bestene, vítima da tragédia aérea com a Chapecoense, na Colômbia, em 2016

O Governo do Estado do Acre inaugurou na tarde desta quinta-feira, 19, a primeira escola de ensino fundamental de tempo integral do estado, para atender a crianças dos anos iniciais (do primeiro ao quinto ano) na Cidade do Povo. A escola leva o nome do professor Marcio Bestene Koury, médico, engenheiro e acreano de coração, falecido em novembro de 2016 no acidente aéreo com o time de futebol da Chapecoense, na Colômbia.

A escola leva o nome do professor Marcio Bestene Koury, médico, engenheiro e acreano de coração, falecido em novembro de 2016 no acidente aéreo com o time de futebol da Chapecoense Fotos: Marcos Vicentti/Secom

A solenidade marca o surgimento de mais uma grande escola no maior conjunto habitacional da região Norte, lar de cerca de 60 mil pessoas em dez mil casas, permitindo aos pais que residem no setor onde a escola foi erguida ter a opção de deixar suas crianças na escola nos dois turnos. “Antes, sequer tínhamos uma creche próxima daqui e trabalhar fora, de manhã e de tarde, era um sufoco”, diz a doméstica Maria Antonia de Oliveira Bezerra, 32 anos, que esteve na cerimônia de inauguração.

Pelo menos R$ 3,3 milhões em recursos próprios foram investidos nas obras da escola, que tem 12 amplas salas de aulas climatizadas com capacidade para 420 estudantes, além de salas para professores, para encontros pedagógicos, chuveiros e um grande refeitório com pátio coberto, totalizando 1,9 mil metros quadrados.

A emoção tomou de conta da solenidade com a presença de tios, primos, filhos e a mãe de Marcio Bestene Koury, a professora Nabiha Bestene. Na oportunidade, as pessoas puderam conhecer mais sobre o professor de 48 anos, que teve uma trajetória brilhante pelo conhecimento acadêmico e era, sobretudo, um apaixonado pelo esporte.

Em lágrimas, Nabiha agradeceu ao governador Gladson Cameli pela homenagem, lembrando que ainda é muito difícil e dolorida a perda do filho Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Em lágrimas, Nabiha agradeceu ao governador Gladson Cameli pela homenagem, lembrando que ainda é muito difícil e dolorida a perda do filho. “A minha gratidão, governador, dessa mãe que ainda sofre com a dor de perder o filho, uma dor ainda muito latente, a dor da saudade, mas que tem fé naquele que transcende à tudo [Deus]. Ele foi guerreiro até o último ato”, ressaltou a professora, de voz embargada e comovente.

O primo, Alysson Bestene, secretário de Estado da Saúde do Acre e o deputado estadual José Bestene, tio do professor, o lembraram como um homem extremamente inteligente e que buscava ajudar as pessoas, transferindo seus conhecimentos de química e física de uma maneira eficiente e generosa.

Já o governador Gladson Cameli ressaltou a forma como Marcio Bestene interagia com ele sobre os desmandos sociais por que passava o país. “Conversávamos muito pelo Facebook e ele falava, muitas vezes, sobre as suas preocupações com as pessoas menos favorecidas, repudiando sempre os problemas do país”, se recorda Gladson Cameli.

Deputado estadual José Bestene, tio do professor, o lembraram como um homem extremamente inteligente e que buscava ajudar as pessoas Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Participaram também da solenidade, o secretário de Estado de Educação, Mauro Sérgio da Cruz, a primeira-dama Ana Paula Cameli, o secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano, Thiago Caetano, e o senador da República Sérgio Oliveira Petecão.

Nova escola faz parte da valorização dos moradores da Cidade do Povo

A nova escola de tempo integral Professor Marcio Bestene Koury faz parte de uma série de instituições que estão sendo entregues e que continuarão sendo inauguradas, seguindo um modelo que valoriza a população com atividades remuneratórias, como são as hortas, por exemplo, para que possam gerar emprego e renda aos moradores.

Além disso, o novo governo vem atendendo a pedidos de comunidades locais – em Rio Branco e no interior do estado – para a instalação de novas escolas militares e cívico-militares, estas últimas com gestão civil e didática pedagógica militar. A previsão é que em 2020, elas sejam oito em todo o estado, incluindo uma em Porto Walter, um dos municípios mais isolados da capital do estado, no Vale do Juruá.

Nesse sentido, o secretário de Estado de Educação, professor Mauro Sérgio da Cruz, afirma que a escola fundamental de ensino integral Marcio Bestene Koury já iniciará suas atividades oferecendo aulas de música e de dança aos estudantes, alimentações diárias e um espaço amplo para o cultivo de hortaliças e legumes que será construído com o apoio de técnicos da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Acre, órgão do governo do estado.

professor Mauro Sérgio da Cruz, afirma que a escola fundamental de ensino integral Marcio Bestene Koury já iniciará suas atividades oferecendo aulas de música e de dança aos estudantes, dentre outras atividades Fotos: Marcos Vicentti/Secom

“O fato é que o apoio incondicional do nosso governador Gladson Cameli está possibilitando que promovemos um ensino cada vez mais de qualidade, fazendo jus ao lema que vem com o nosso brasão acreano, a frase ‘Visão de Futuro, Governo de Todos’. Oferecendo as condições ideais para que nossas crianças cresçam com educação e bem-estar social, garantimos um futuro com cidadãos preparados para a vida e longe da criminalidade, da falta de saber e do desemprego”, destacou o secretário, que fez ainda uma deferência especial à família Bestene Koury.

Maior residencial do Acre ganha também a segunda escola cívico-militar

Na Cidade do Povo, o governo entregou também nesta quinta-feira a reforma das escolas Professora Ester Maia de Oliveira e Wilson Barbosa, ambas com as mesmas características físcias da Marcio Bestene Koury, porém, sendo a escola Ester Maia a segunda a ser inaugurada no modelo cívico-militar.

Na Cidade do Povo, o governo entregou também nesta quinta-feira a reforma das escolas Professora Ester Maia de Oliveira e Wilson Barbosa, ambas com as mesmas características físcias da Marcio Bestene Koury Fotos: Marcos Vicentti/Secom

Na quarta-feira, 18, o governador Gladson Cameli já havia entregue a escola Aldaci Simões da Costa, no município de Senador Guiomard (distante 25 quilômetros de Rio Branco), que em 2020 começa a funcionar em acordo com o edital do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares do Governo Federal.

Além de cívico-militar, a escola Professora Ester Maia de Oliveira será de tempo integral atendendo ao ensino fundamental 2, que são os anos finais, do sexto ao nono ano. Já a escola Wilson Barbosa será destinada às famílias que optam pelo ensino tradicional de um turno, também com vagas para o ensino fundamental 2.

Quem foi Marcio Bestene

Nascido em 9 de junho de 1971, em Belém (PA), Marcio Bestene Koury é filho do sociólogo Hélio Koury e da professora Nabiha Bestene Koury. Após um ano de nascido, Marcio veio para Rio Branco e na capital acreana cursou o ensino infantil na escola Menino Jesus e na escola do Sesi Marília Santana. No Colégio Meta, concluiu o ensino fundamental e médio.

Graduou-se em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Pará e fez pós-graduação em Engenharia Química na Universidade de Campinas, a Unicamp. Na Universidade Federal do Acre (Ufac), concluiu Medicina e obteve o título de Medicina Esportiva pela Associação Médica Brasileira e pela Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte. Fez ainda especialização em Saúde da Família pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Em Rio Branco, fundou o curso pré-vestibular Ideal, onde foi professor de física. Foi ainda professor substituto de física e biofísica na Universidade Federal do Acre. Em Rio Branco, trabalhou como médico no Pronto Socorro de Rio Branco, tendo atuado como médico também no município de Feijó. Passou em concurso público para médico em Chapecó (SC), onde trabalhou como médico da equipe de futebol da Associação Atlética Chapecoense.

O professor Marcio Bestene faleceu no dia 28 de novembro, quando caiu um avião da companhia aérea venezuelana LaMia, que fazia um voo de fretamento levando a equipe da Chapecoense para um jogo em Rionegro, Colômbia, pela Copa Sulamericana. Das 77 pessoas a bordo, apenas seis foram resgatadas com vida.