Plano Integrado de Intervenção será executado na Cidade do Povo

_AND5254
Secretarias do estado e município realizarão ações estratégicas para promover a boa relação entre os moradores da Cidade do Povo (Foto: Alexandre Noronha/Sehab)

Atualmente, quase 15 mil pessoas moram no bairro Cidade do Povo, em Rio Branco. As 3.003 famílias contempladas com uma unidade habitacional, a custo zero, por meio do programa Minha Casa, Minha Vida foram retiradas de áreas de risco ou alagadiças da capital e hoje dividem o mesmo espaço no maior empreendimento social de habitação do estado.

Com o objetivo de melhorar a convivência e, consequentemente, elevar a qualidade de vida dos moradores do novo bairro, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Habitação (Sehab) e instituições parceiras, organiza-se para desenvolver o Plano Integrado de Intervenção na Cidade do Povo.

“A ideia é realizar um diagnóstico dos problemas existentes hoje na Cidade do Povo quando se trata de relacionamento entre os moradores. Vamos trabalhar o sentimento de comunidade nesse espaço. As pessoas precisam conhecer umas as outras”, disse a secretária de Estado de Habitação, Janaína Guedes.

O primeiro encontro do grupo, composto por órgãos públicos das esferas municipal e estadual, reuniu representantes do Depasa, secretarias de Estado de Desenvolvimento (Seds), de Obras (Seop), de Articulação Institucional (SAI) e de Segurança Pública, prefeitura, SEPMulheres, Conselho Tutelar e secretarias municipais de Saúde e Educação.

“O Plano Integrado de Intervenção da Cidade do Povo reunirá esforços do poder público e da comunidade para semear o respeito, a tolerância, o bem-estar e a vida pacífica dessa comunidade, que precisa ter orgulho de ser e ter a Cidade do Povo”, comentou o secretário adjunto de Articulação Institucional, Irailton Lima.

A previsão para a realização do diagnóstico das ações a serem realizadas na comunidade é para o mês de julho próximo. Em seguida, as instituições executarão projetos baseados nas demandas levantadas pela equipe.