Governo reforça apoio à Cades

As entidades filiadas a Cades atendem mais de cinco mil pessoas em todo estado (Foto: Val Fernandes/Secom)
As entidades filiadas à Cades atendem mais de cinco mil pessoas em todo o estado (Foto: Val Fernandes/Secom)

A vice-governadora do Acre, Nazareth Araújo, participou nesta quinta-feira, 17, de uma reunião de trabalho com as entidades que fazem parte da Central de Articulação das Entidades de Saúde (Cades). A coordenadora do Acre Solidário e primeira-dama do Estado, Marlúcia Cândida, e o secretário de Estado de Saúde, Gemil de Abreu Júnior, também estiveram no encontro.

A Cades reúne 35 entidades sociais que atuam na área de controle social das políticas de saúde e também na promoção de assistência, prevenção e controle das ações de saúde. Por isso a necessidade de fortalecimento da parceria com o governo. São 12 comunidades terapêuticas, 14 entidades voltadas para o tratamento de diversas patologias, nove entidades de pessoas com deficiência  e  uma casa de passagem para pessoas em tratamento fora de domicílio.

“Esse momento representa muito. Estamos aqui unindo forças para superar as dificuldades. É muito boa essa união, queremos fortalecer cada vez mais o trabalho”, disse a coordenadora executiva da Cades, Vanessa da Costa.

O secretário Gemil Júnior começa na próxima segunda-feira uma série de reuniões para agilizar a demanda reprimida junto às entidades. “Essa foi nossa primeira conversa. A partir de agora vamos intensificar o contato, com acompanhamento das reuniões e ações”, explicou.

Marlúcia Cândida ressaltou o carinho que tem pela entidade, criada por Tião Viana quando estava no Senado: “Estamos aqui prestar apoio e também trazer uma palavra de otimismo, esperança e fraternidade. O momento exige união. E vamos ajudar que sejam inseridos nas políticas do Estado e do governo federal”.

Nazareth Araújo considerou a reunião proveitosa e reforçou o compromisso com a Cades. “Vamos ouvir as entidades, estabelecendo protocolos e somando sempre, para garantir a melhoria no atendimento de saúde a nossa população”, disse.