respeito institucional

Governo e Tribunal de Justiça reafirmam parceria para a manutenção de unidades judiciárias do interior

Por Charlene Carvalho

Em visita institucional à administração do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), presidida pela desembargadora Waldirene Cordeiro, o governador Gladson Cameli reafirmou seu compromisso de apoio ao Poder Judiciário na capital e interior do estado. Também participaram do encontro o vice-presidente da instituição, desembargador Roberto Barros, e o corregedor-geral da Justiça, desembargador Elcio Mendes.

Principal tema tratada foi a parceria entre Estado e TJ para reforma de unidades do judiciário. Foto: Neto Lucena/Secom

Um dos temas tratados na reunião foi o termo de cooperação da parceria, que totaliza R$ 17,5 milhões em investimentos, para que o governo do Estado faça a manutenção e reforma em unidades judiciárias de 20 municípios, além do fortalecimento e modernização do parque computacional e implantação de uma usina fotovoltaica de energia solar na sede administrativa do TJ, em Rio Branco. O diálogo também envolveu a construção da segunda etapa do Centro Administrativo no Fórum da Comarca de Brasileia.

A desembargadora Waldirene Cordeiro ressaltou a manutenção do diálogo entre os poderes. “Agradeço a parceria e o apoio que o Poder Judiciário do Acre recebe do governo do Estado, por meio desse termo de cooperação, que nos permitirá realizar importantes ações que contribuem diretamente na prestação dos serviços jurisdicionais”, enfatizou.

Ao governador, a presidente Waldirene Cordeiro ressaltou a manutenção do diálogo entre os poderes. Foto: Neto Lucena/Secom

Gladson Cameli também destacou a importância do bom relacionamento institucional. “Precisamos trabalhar em harmonia. Graças a Deus temos mantido esse diálogo permanente e eficiente”, afirmou.

“Com isso a gestão ganha e garante um bom atendimento ao cidadão, o que é prioridade do nosso governo”, completou Cameli, que estava acompanhado do secretário da Casa Civil, Rômulo Grandidier, e do procurador-geral do Estado, Marcos Mota.