Governo capacita veterinários para o combate à raiva animal

IMG-20150904-WA0066
Equipe já identificou sete casos de raiva nos últimos meses (Foto: Cedida)

O governo do Estado, por meio do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Acre (Idaf), realizou na na última semana, em Manoel Urbano, uma capacitação para os veterinários e técnicos agropecuários que trabalham na região que vai do município até o Juruá, visando o combate à raiva animal.

O instituto identificou sete casos de raiva nos últimos meses em Porto Walter, Marechal Thaumaturgo, Cruzeiro do Sul e Mâncio Lima.

Uma das alternativas para combater a doença e evitar a proliferação da raiva é o controle dos transmissores.

Por isso, os veterinários e técnicos foram capacitados para a captura de morcegos hematófagos (que se alimentam de sangue).

Veterinários e técnicos do Idaf participam de capacitação para a captura de morcegos que se alimentam de sangue (Foto: Cedida)
Veterinários e técnicos do Idaf participam de capacitação para a captura de morcegos que se alimentam de sangue (Foto: Cedida)

A capacitação envolveu tanto a parte teórica quanto a prática, com os profissionais participando da captura dos animais. Os capturados são identificados para descobrir quais são hematófagos, já que apenas os que se alimentam de sangue interessam ao órgão.

Em 10% dos animais capturados é passada uma pasta vampiricida no dorso, principalmente das fêmeas. Os morcegos voltam ao seu habitat, e como possuem o hábito de se lamber, acabam passando o produto para outros animais, o que provoca a morte de parte dos morcegos, garantindo o controle da quantidade de animais.

“A raiva ainda é uma doença 100% letal. Por isso, é preciso controlar a população desses morcegos que se alimentam de sangue. Com uma possível escassez de animais, nada impede que se aproximem cada vez mais das residências e passem a atacar os humanos”, explica Mário César de Araújo, coordenador do programa estadual de combate à raiva herbívora e outras doenças do sistema nervoso no Idaf.

Após essa capacitação, os veterinários e técnicos do interior irão realizar o mesmo procedimento nos municípios, para assegurar o controle da população de morcegos hematófagos.