Em cadeia estadual de rádio, o governador Gladson Cameli falou ao programa Gente em Debate, apresentado pelo radialista Damião Viana, na manhã desta terça-feira, 27, sobre a cheia do Rio Acre e apoio do governo federal ao estado.

Cameli falou remotamente de Minas Gerais, onde cumpre agenda institucional junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Acre (TJAC). O governante frisou a importância da união nesse momento tão difícil para todos os acreanos, e afirmou que o ministro da Integração Regional, Waldez Góes, e a ministra da Saúde, Nísia Trindade, já se colocaram à disposição para ajudar o Acre.

Cameli prontificou as equipes do Estado ainda no início da última semana, garantindo o rápido auxílio à população acreana. Foto: Neto Lucena/Secom

“Desde que as águas começaram a aumentar, prontifiquei junto às defesas civis estaduais e municipais para declarar estado de alerta. Hoje temos 17 municípios em situação de emergência. Já conversei com todos os prefeitos e coloquei a estrutura do Estado à disposição. Aproveito a oportunidade para agradecer ao governo federal, que está se prontificando para ajudar, uma vez que precisamos do decreto de alerta para que os repasses e insumos sejam repassados ao nosso estado”, frisou o chefe do Executivo.

Declaração de Situação de Emergência é importante para o recebimento de recursos federais. Foto: Neto Lucena/Secom

O Estado decretou emergência em 17 cidades no último domingo,25, em virtude do aumento do volume de água dos rios e dos igarapés no Acre. De acordo com o Boletim da Enchente da manhã desta terça-feira, mais de onze mil pessoas estão desabrigadas ou desalojadas. O município mais crítico, Jordão, segue com 80% da população local atingida pela cheia.

“Retorno ainda hoje para o Acre, onde vou cumprir intensas agendas tanto na capital quanto no interior, visitando os municípios atingidos pela cheia dos rios, pois não podemos perder tempo, pois tempo significa vidas salvas. Agradeço aos nossos parlamentares federais e estaduais, que têm prestado um auxílio importante nesse momento. Falei com a ministra Nísia para viabilizar mais uma remessa de vacinas da dengue, visto que o nosso estado também tem sido castigado por essa doença”, pontuou o gestor.

O ministro da Integração Regional do governo Lula, Waldez Góes, falou com o governante acreano e garantiu apoio do governo federal para o Acre. Uma visita de Goés ao estado já está sendo planejada para breve, pela sua equipe.

O governador retorna ao Acre para cumprir agenda junto às prefeituras municipais nos municípios de Santa Rosa do Purus, Jordão, Marechal Thaumaturgo, Cruzeiro do Sul, Brasileia, Assis Brasil, Epitaciolândia, Xapuri e Rio Branco. Equipes da Secretaria de Estado de Saúde foram deslocadas para todas as cidades atingidas, principalmente para o Jordão, onde o governador afirmou que, se houver necessidade, será construído um hospital de campanha.

“Precisamos da união de todos nesse momento, para passarmos por essa situação o mais rápido possível. O apoio dos Municípios, Estado, União, Sociedade Civil e iniciativa privada é muito importante para cuidar das pessoas que mais precisam e que estão em situação de fragilidade”, concluiu Cameli.