Governador entrega 167 casas à população indígena do Juruá

[rev_slider aldeiakatukina]

Os povos indígenas da Terra Indígena Campinas/Katuquina pararam para um momento especial. O governador Tião Viana entregou na manhã de quarta-feira, 5, 167 casas que serão a nova moraria de centenas de famílias indígenas das aldeias de Cruzeiro do Sul e Tarauacá. As habitações foram construídas por meio do Programa Nacional de Habitação Rural do governo federal (PNHR) em parceria com a Caixa Econômica, num investimento de R$ 5,3 milhões.

“Esse é um momento de encontro pela qualidade de vida. Nós colocamos a identidade e a cultura indígena nessas casas, preservando seus valores. Estamos fazendo um esforço muito grande, mas queremos resultados também. Temos novos desafios, principalmente na produção e segurança alimentar, mas estamos de mãos dadas”, disse Tião Viana.

Na primeira etapa do programa, foram contemplados os índios das aldeias Kamanawa-Campinas (33); Waninawa (13); Varinawa (27); Samaúma (30); Masheya (11); Bananeira (13) e Pinuya, em Tarauacá, (40 casas). A segunda etapa, que já está em contratação, planeja 400 habitações indígenas em Feijó. As casas foram entregues sem custo para os índios.

1-Tião Viana entregou 167 casas para índios de aldeias de Cruzeiro do Sul e Tarauacá (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Tião Viana entregou 167 casas para índios de aldeias de Cruzeiro do Sul e Tarauacá (Foto: Sérgio Vale/Secom)

As habitações vão mudar a vida de muita gente, como a indígena Rita Rosa Katuquina, que perdeu o marido e cuida de seis crianças. “Ah, é linda demais, boa demais. Eu nunca imaginei que ia receber uma casa dessas. Estou muito feliz pelo governo ter feito isso pela gente”, comemorou. A casa tem 68 metros quadrados, com banheiro, área frontal e lateral, feita em madeira, com base de concreto.

O secretário de Habitação de Interesse Social, Rostenio Sousa, comemorou o resultado do projeto criado a partir do programa Minha Casa, Minha Vida e agradeceu o apoio da presidenta Dilma Rousseff. “Após 10 meses de trabalho intenso estamos aqui, concluindo a realização desse sonho. Um sonho dos povos indígenas de uma habitação digna, confortável e que ainda respeita sua cultura”, reforça o secretário.

Valorização dos povos

Além das casas, o governo realiza um investimento de R$ 35 milhões para o fortalecimento dos povos indígenas. Como o Água para Todos, do Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa), a criação de uma indústria de polpa de fruta para a produção indígena, gestão territorial e manejo comunitário pela Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), o trabalho de impacto das estradas feito pelo Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), entre muitos outros projetos.

3-Fernando Katuquina relata que por muito tempo os índios foram esquecidos, mas que no Acre agora são lembrados pelo governo (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Fernando Katuquina relata que por muito tempo os índios foram esquecidos, mas que no Acre agora são lembrados pelo governo (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Para o assessor especial dos povos indígenas, Zezinho Kaxinawa, o momento é de fortalecimento e união. “Estamos tendo muitos investimentos nessa gestão do governador Tião Viana, acompanhado algo que começou no governo do Jorge Viana, porque antes de 2000, ninguém parecia olhar pros índios”, conta o assessor.

Para o cacique da aldeia, Fernando Katuquina, não há palavras para explicar o sentimento de agradecimento: “Eu tenho toda a gratidão a todos que conseguiram isso pra nós. Nunca pensei que iríamos realizar esse sonho. Agora vamos zelar e cuidar de nossas casas. Somos índios, queremos uma vida melhor. Por séculos nunca olharam pra gente. Mas isso agora tem mudado”.