Gestores do estado participam de mestrado em áreas protegidas

Neste primeiro módulo, os mestrandos participaram de aulas práticas na Floresta do Antimary (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Neste primeiro módulo, os mestrandos participaram de aulas práticas na Floresta do Antimary (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O primeiro módulo do Mestrado Profissional em Gestão de Áreas Protegidas foi concluído esta semana, na Floresta Estadual do Antimary, em Sena Madureira, local escolhido para os 15 dias de imersão. O curso, que está em sua sexta edição, é realizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), em parceria com o governo do Estado, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e da Fundação de Tecnologia do Ace (Funtac). O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifac), a Fundação de Amparo à Pesquisa do Acre (Fapac) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) também são parceiros na realização do curso.

É a primeira vez que as aulas são ministradas em outro estado da Amazônia. Geralmente o curso é oferecido na sede do Inpa, em Manaus (AM). A realização das aulas, no Acre, é resultado do esforço do governo e do Ifac para oferecer aos servidores do estado e das demais instituições a oportunidade de participar de uma especialização sem a necessidade de se afastar integralmente do trabalho.

O gestor da Área de Proteção Ambiental do Igarapé São Francisco e do Japiim, Ricardo Plácido, foi um dos participantes aprovados na seleção para o mestrado. “Uma capacitação prática como essa transforma a nossa visão de como gerir uma área protegida. Aqui estamos adquirindo mais conhecimento e, portanto, teremos mais segurança para desempenhar nossas funções”, disse.

A previsão é de que o curso termine em março de 2016. Todos os módulos serão realizados em áreas protegidas do estado. As próximas aulas devem ser ministradas na Reserva Extrativista Chico Mendes, na Floresta Estadual do Rio Gregório e no Parque Estadual Chandless.