Festival Varadouro: cultura, educação e meio ambiente interligados

Evento aconteceu durante os dias 26 e 27 de setembro

cordel_do_fogo_encantado.jpg

Cordel do Fogo Encantado fez show de encerramento do festival (Foto: Val Fernandes/FEM)

Grafitte, moda, skate, meio ambiente, produção cultural, basquete, jornalismo, motociclismo e muita música. A quarta edição do Festival Varadouro, realizada nos dias 26 e 27 no estacionamento do estádio Arena da Floresta, foi, mais uma vez, além das apresentações de bandas locais e nacionais, um propulsor da integração entre os variados segmentos artístico-culturais.

Dois palcos foram montados para abrigar as 21 bandas que se apresentaram durante os dois dias do festival, uma mostra sobre a diversidade musical do nosso país, começando pelo rock dos acreanos da Marlton, passando pelo instrumental da gaúcha Pata de Elefante, até o cumbia da peruana Bareto.

O Festival mostrou que vem crescendo a cada ano, tornando-se um dos eventos de maior integração cultural do estado. Mostras e exposições apontaram os resultados de um trabalho desenvolvido durante a Semana Varadouro, que começou no dia 20 com a realização do I Almanaque de Produção Cultural, passando pelas oficinas de jornalismo cultural, grafitte, moda, fotografia e estúdio e gravação. 

Educação também é cultura

 

geral_varadouro.jpg

Público marcou presença consolidando o sucesso do evento nos dias dias de festival (Foto: Val Fernande/FEM)

Impulsionados pelo desenvolvimento da cadeia produtiva na área cultural em Rio Branco, os organizadores do Festival montaram uma programação educacional na Semana Varadouro, iniciada no dia 20. Voltadas para capacitação de pessoas para os diversos segmentos, as oficinas trataram de assuntos como artes visuais, produção cultural, jornalismo, dramaturgia, audiovisual e radiodifusão, moda e marketing cultural.

Trabalhos desenvolvidos dentro das oficinas foram expostos nos dias do Festival, bem como todo o aprendizado das oficinas de moda, grafitte e jornalismo cultural foram colocados em prática. Alunos grafitaram a carcaça de um automóvel, outros customizaram roupas e outros escreviam matérias sobre o que estava acontecendo no festival.

Cinema – Em parceria com a Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas do Acre – ABDeC/AC, a Semana Varadouro integrou-se à sétima arte, levando ao Circuito Documentário o filme Rolling Stones – Shine a Light, de Martin Scorsese, onde o diretor revê a carreira de sucesso da banda, que já tem mais de 45 anos de estrada. 

Culturas urbanas ligadas ao Festival

 

motocycle.jpg

Durante o Varadouro foi realizado o I Amazônia Motorcycle (Foto: Val Fernandes/FEM) 

A proposta de integrar o Festival Varadouro ao movimento skatista na última edição do Festival deu tão certo que este ano, além da realização do II Campeonato Varadouro de Skate, aconteceram ainda o I Amazônia Motorcycle e o II Campeonato de Basket Street (basquete de rua), todos integrados ao Festival.

No I Amazônia Motorcyle, realizado pela Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer do Estado, o público assistiu a shows de acrobacias e competições de motovelocidade e velocross, além de gincanas e apresentações de vídeos. Motocicletas, máquinas turbinadas de vários modelos, belos exemplares que pertencem ao motoclubes do Acre, Amazonas, Rondônia, Bolívia e Peru estavam expostas na área de eventos.

Em sua segunda edição, o campeonato de Basket Street, realizado pela Superliga de Basquete do Acre, contou com a participação de 22 equipes, dentre masculinas e femininas, que esbanjaram de manobras criativas na quadra de esporte da Cidade dos Esportes na Arena da Floresta. O esporte não segue as regras do basquete de quadra e abre espaço para que aqueles jogadores, que não se enquadram no tradicional, possam praticar.

Já o II Campeonato Varadouro de Skate este ano foi realizado no Skate Park, do Parque da Maternidade. Contando com uma estrutura ampliada e reformada para os skatistas, o campeonato foi organizado pela loja Lado B, um dos patrocinadores do Festival. O evento, realizado no domingo, marcou o fim da Semana Varadouro.  

Varadouro Verde: caminhos abertos para o Meio Ambiente

Aproveitando a realização do Festival no estacionamento da Arena da Floresta, o Catraia, coletivo de cultura, realizador do evento, escolheu a área ao redor do local, onde fica a Cidade dos Esportes, para fazer o plantio de dez mudas de árvores, colocando em prática a conscientização quanto à temática ambiental.

A idéia é adotar as mudas para contribuir com a preservação do meio ambiente, criando uma área arborizada ao redor da Arena, mostrando que cultura também engloba a questão ambiental. O plantio teve o apoio do Governo do Estado, através da administração do Parque da Maternidade, que disponibilizou as mudas e uma equipe para levá-las até o local do plantio.

Além do Varadouro Verde, o Festival também contou com material informativo da SOS Amazônia e WWF, que ficaram disponibilizados próximo ao stand do Catraia no evento. Outro ponto importante foi a mostra de instrumentos fabricados com pedaços de madeira pela Nati Voz da Amazônia.

Com apresentação da Petrobrás, o Festival Varadouro é uma realização do Catraia Coletivo de Cultura, em parceria com o Ministério da Cultura, Associação Brasileira de Festivais Independentes, Circuito Fora-do-Eixo e patrocínio do Governo do Estado do Acre, através da Fundação Elias Mansour e Secretaria de Esporte, Turismo e Lazer, Trama Virtual e Cerveja Sol.

*Catraia, Coletivo de Cultura