Famílias atendidas pelo Programa Primeira Infância Acreana relatam melhoria de vida

Nazareth Araújo ficou feliz com os resultados do PIA na promoção da qualidade de vida das famílias (Foto: Val Fernandes/Secom)

Atuando com o foco em melhorar a vida de crianças menores de seis anos e gestantes, o Programa Primeira Infância Acreana (PIA) tem mudado as perpectivas das famílias atendidas, promovendo o fortalecimento do vínculo de afeto entre o cuidador e a criança e com isso, melhorando a qualidade de vida dessas pessoas.

Sendo um dos programas estratégicos do gabinete da Vice Governadoria, a governadora em exercício, Nazareth Araújo, fez questão de visitar nesta terça-feira, 29, beneficiados pelo programa no Calafate.

Suelane Pimentel e sua família são atendidos pelo programa. Ela destacou que o PIA é “maravilhoso” e tem ensinado a cuidar e educar seus três filhos. “Nossa vida mudou para melhor. Hoje somos mais pacientes, amorosos um com o outro. Isso tem feito toda diferença. Percebi que com o PIA está sendo possível reconstruir minha família”, revelou.

Funcionando de forma experimental na regional, a iniciativa será estendida a partir do mês de setembro a 600 famílias que residem no Calafate e na Cidade do Povo. A partir de setembro, será implantado em outros 10 municípios do estado. Além de Rio Branco, o PIA atende as crianças de Xapuri, Brasileia, Assis Brasil, Marechal Thaumaturgo, Rodrigo Alves, Porto Walter, Jordão e Santa Rosa do Purus. A estimativa é que o programa beneficie mais de 53 mil crianças.

Os atendimentos que são realizados por agentes Comunitários de Saúde (ACS), primam em promover uma sociedade com menos desigualdade.

Nazareth Araújo destacou que a sociedade precisa ter a consciência de que toda criança tem direito a felicidade e de ser bem recebida dentro do seu lar, dentro da comunidade. “A gente faz o entorno enquanto política pública de atenção à primeira infância para que esse resultado chegue à sua integralidade no que diz respeito à assistência a saúde, educação e melhoria de vida dessas famílias”, disse.

Com o PIA o vínculo familiar tem sido resgatado trazendo melhoria de vida para as pessoas (Foto: Val Fernandes/Secom)

De acordo com a coordenadora do PIA, Priscylla Aguiar, o programa foi criado com o objetivo de fortalecer a rede de serviços destinada aos cuidados às crianças menores de seis anos, a chamada primeira infância, período essencial para formar adultos mais bem preparados para a vida em sociedade.

Agentes transformadores

A Agente Comunitário de Saúde, Simone Nascimento, falou que o programa tem resgatado valores que foram se perdendo com o passar dos tempos. Com o PIA, o elo familiar tem sido resgatado, assim como o amor, a simplicidade e a humildade entre as pessoas. É maravilhoso vê o brilho nos olhos das crianças ao ter seus pais brincando com elas. Esse programa trará ganhos para as crianças que serão colhidos ao longo de sua vida adulta”, disse.