Economia em crescimento

Estado já contratou mais de R$ 170 milhões em produtos e serviços

Dados da Secretaria de Licitações mostram que de janeiro até esta segunda, 15, foram injetados pelo menos R$ 28,3 milhões por mês na economia local pela administração Gladson Cameli

Levantamento do Gabinete da Secretaria Adjunta de Licitações do Acre, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), mostra que mais de R$ 170 milhões foram injetados pelo Governo do Estado do Acre na economia acreana nestes primeiros seis meses de 2019, somente nos processos licitatórios concluídos entre janeiro e esta segunda-feira, 15 de julho.

Mais de 110 licitações foram concluídas em 22 secretarias, fundações e autarquias estaduais, impulsionando o mercado local em pelo menos R$ 28,3 milhões por mês, com a compra de produtos e serviços contratados pelo novo governo Gladson Cameli nas diversas pastas governamentais. Os recursos são de fontes próprias e também de diversas outras origens, como por exemplo, de emendas de bancadas, empréstimos em agências de impulsionamento ou frutos de renegociações de dívidas do novo governo e sua política de austeridade.

Marco Antônio Oliveira, secretário adjunto de Licitações da Sefaz, diz que o futuro é ainda mais promissor Foto: Marcos Vicentti

Outro aspecto importante é que os dados desmitificam o fato de muitas pessoas acreditarem que a economia local estaria sofrendo uma suposta estagnação. Uma ideia do volume expressivo desses recursos está na Educação. Por exemplo, por meio de processo licitatório, a pasta contratou empresas de revenda de pneus para equipar a sua frota de veículos, num montante de R$ 975 mil.

“E o futuro é ainda mais promissor”, segundo explica Marco Antônio Mourão de Oliveira, secretário-adjunto de Licitações da Sefaz. “A tendência agora é que neste segundo semestre, esse valor aumente consideravelmente, já que temos outros 167 processos encaminhados, numa média de três a quatro licitações por dia”, destaca ele.

“Um exemplo é que hoje [terça-feira, 16], a secretaria tem cinco licitações em andamento, ou seja, sendo abertas, com o governo comprando dos empresários e dos demais licitantes que, eventualmente, queiram vender para o estado”, ressalta Mourão de Oliveira.

SEE possui 41 processos licitatórios sendo honrados, a maioria para a aquisição da merenda escolar Foto: Érica Torres – Ascom/SEE

No ranking das secretarias que mais compraram do governo por licitação a primeira é a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), com 41 processos licitatórios sendo honrados, a maioria para a aquisição da merenda escolar, livros e equipamentos paras suas escolas e para a Biblioteca Pública.

Somente para as cidades do Alto Acre: Assis Brasil, Brasileia, Epitaciolândia, Xapuri e Capixaba foram liberados R$ 2,4 milhões para a compra de alimentos direto do produtor rural. No Vale do Juruá, as empresas também receberam um montante de R$ 2,2 milhões para a compra da merenda. Em ambos os casos, produtores rurais de hortifrutigranjeiros são os alcançados com os recursos.

A Saúde vem em segundo, com 15 processos licitatórios finalizados. No total, são 114 licitações concluídas, num montante exato de R$ 170.170.045,23. Esse valor, injetado na economia por mês, de janeiro a junho, foi de R$ 28.361.674,21.

Saúde vem em segundo lugar, com 15 processos licitatórios finalizados Foto: Diego Gurgel/Secom