ressocialização

Estado instala casa de farinha em penitenciária de Cruzeiro do Sul

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Produção e Agronegócio (Sepa), forneceu nesta segunda-feira, 4, um kit industrial de casa de farinha para a Unidade Penitenciária Manoel Neri, em Cruzeiro do Sul, que resulta num fortalecimento da cadeia da mandioca e contribui com a ressocialização dos apenados.

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) já tem um trabalho com os reeducandos na cadeia da mandioca, com produção dentro da própria unidade. Eles procuraram o escritório local da Sepa em Cruzeiro do Sul e agora ganharam uma unidade de produção de farinha mais moderna e eficiente pelo Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser). Com os novos equipamentos, a produção de farinha pode chegar agora a 15 sacas em oito horas.

Equipamentos da casa de farinha fortalecem a cadeia da mandioca e ressocialização dos reeducandos Foto: Assessoria Sepa

O secretário de Produção e Agronegócio, Edivan Azevedo, destaca que: “Mesmo neste momento de pandemia, o setor produtivo não pode parar. Seguimos com ações para apoiar nossos produtores rurais em todo o estado, estamos educando o comportamento e cuidados necessários nesses tempos difíceis e reforçando nossas parcerias pelo setor produtivo, mantendo todo o plano do governo Gladson Cameli”.

Segundo a coordenadora do escritório da Sepa em Cruzeiro do Sul, Maria Gleciane, a ação tem uma importante contribuição social, começando pela ressocialização dos reeducandos da unidade, e de fortalecer toda a cadeia da mandioca já que a farinha produzida é comercializada e parte do dinheiro volta para a compra de alimentos e outros insumos. Além disso, a produção de mandioca dentro da unidade não é o suficiente para a industrialização, por isso famílias produtoras também são beneficiadas com a compra de suas colheitas.

Só no início do ano foram instalados três kits industriais de casas de farinha em Cruzeiro do Sul. Mais dois estão previstos para os próximos meses, beneficiando comunidades produtoras da região do Juruá.

O diretor de Produção e Agronegócio da Sepa, Nilton Bayma, completa: “O Estado, para atender a demanda de diversos produtores rurais familiares que trabalham de forma artesanal a cadeia produtiva da mandioca e seus subprodutos como farinha e goma, disponibilizou recursos para aquisição de kits casa de farinha dentro dos padrões de qualidade e higiene, de modo que os produtores continuassem com seu processo tradicional e assim cumprissem com os requisitos mínimos para obterem a licença sanitária dos seus estabelecimentos”.

Últimas notícias

Saúde 03/06/2020 - 12h16min

Nota Pública

enfrentamento da pandemia 03/06/2020 - 10h27min

Governo do Estado decreta ponto facultativo no dia 5 de junho

Medidas contra Covid-19 em Assis Brasil 02/06/2020 - 11h03min

Nota Pública