no Vale do Juruá

Estado ativa sala de situação para monitorar doença diarreica

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), ativou uma sala de situação para monitorar os casos de doenças diarreicas agudas, tendo em vista o expressivo aumento nas ocorrências da afecção no estado. Desde o início da semana, uma equipe da Sesacre encontra-se na regional do Juruá para realizar assessoria técnica nos municípios de Cruzeiro do Sul, Mâncio Lima e Rodrigues Alves.

Assessoria técnica da Sesacre em Mâncio Lima. Foto: Cedida

“Várias ações de Vigilância em Saúde, Atenção Básica e Primária, Assistência médica e laboratorial vêm sendo realizadas nas últimas dez semanas epidemiológicas “, explicou a chefe do Chefe do Núcleo de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar, Débora dos Santos.

No dia 9 de setembro, o Ministério da Saúde ativou a Sala de Situação para acompanhamento dos casos de diarreia, enviando uma equipe para avaliação in loco, e  mesma semana deu início ao estudo epidemiológico do EpiSUS Avançado, acompanhado pela Sesacre, Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), regional do Juruá  e Secretaria Municpal de Saúde de Cruzeiro do Sul.

“As ações de acompanhamento vêm sendo realizada diariamente desde o início do surto de diarreia, e no dia 28 de setembro implantamos a Sala de Situação em nível estadual, visando ter uma resposta mais rápida sobre as notificações e ações a serem realizadas”, explicou a chefe do Chefe do Núcleo de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar, Débora dos Santos.

A sala é composta por representantes do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), Núcleo de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar, Núcleo de Vigilância Epidemiológica Hospitalar, Vigilância em Saúde e suas Vigilâncias específicas (ambiental, epidemiológica, sanitária), Laboratório Central de Saúde Pública do Acre, Vigiagua, Atenção Primária, Saúde das Prioritárias – Indígena, Saúde da Mulher e Saúde da Criança.

O Estado do Acre está em com as notificações acima do limite superior desde a Semana Epidemiológica (SE) 32. Na SE 38 o estado de um modo geral conseguiu sair da situação de Alerta Máximo.

Confira o último Alerta Epidemiológico:

6 Alerta Epidemiológico DDA 2021