colabore

Detran orienta condutores a evitar circulação nos locais inundados

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) está realizando esforços junto aos demais órgãos públicos para minimizar os transtornos causados pela cheia repentina do Rio Acre e seus afluentes em Rio Branco desde a última quinta-feira, 23.

As equipes do Detran estão atuando de forma a prevenir acidentes e orientando o fluxo. Foto: Renato Beiruth/Detran

Servidores das áreas operacional e administrativa estão envolvidos no socorro às famílias atingidas pelas águas, seja auxiliando na retirada de móveis das residências, no recebimento das pessoas em abrigos ou no controle do tráfego nas vias interditadas.

“Nesse momento precisamos priorizar o socorro às famílias. Muitas pessoas precisam desse trabalho para salvar seus pertences, móveis e animais. O Detran está trabalhando diuturnamente de forma a garantir que os trabalhos transcorram da melhor forma, por isso precisamos da compreensão de todos”, disse o coordenador da Fiscalização de Trânsito, Wanderson Lima.

Nos últimos dois dias inúmeros foram os transtornos causados por condutores que, sem necessidade alguma, estacionaram seus veículos em locais proibidos e de forma a atrapalhar manobras de caminhonetes e caminhões envolvidos nas operações de resgate aos desalojados.

As equipes de fiscalização pedem que a população não compareça aos locais inundados apenas pela curiosidade e que só circule nessas regiões com seus veículos se houver extrema necessidade.

Autuações

Não há por parte do Detran que aplicação multas àqueles que estacionam em áreas de risco ou com risco de alagamento. Todos os esforços têm sido no sentido de orientar os condutores a deixarem essas áreas.

“Vivemos uma situação delicada e nossas equipes estão apenas orientando motoristas a respeito do estacionamento, bem como paradas desnecessárias em áreas alagadas. Quem precisar do auxílio do Detran, pode entrar em contato com o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), que atende pelo número 190”, lembrou Wanderson Lima.