infraestrutura

Deracre executa manutenção na rampa de acesso do antigo porto de Cruzeiro do Sul

Desde a manhã desta segunda-feira, 26, o Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (Deracre), tem trabalhado na manutenção da rampa provisória do porto de Cruzeiro do Sul, com execução de serviços paliativos, no intuito de garantir melhorias de acesso para a população.

Equipe do Deracre executa trabalho na rampa provisória. Foto: Ascom/Deracre

De acordo com o gerente do Deracre em Cruzeiro do Sul, José Mauri Barboza, foi encaminhada uma escavadeira hidráulica para a execução dos trabalhos. Além disso, o gerente ressaltou que a equipe tem atuado para garantir o bem-estar de quem necessita realizar a travessia pelo antigo porto.

“Estamos trabalhando desde cedo para que a população continue tendo acesso a Cruzeiro do Sul; assim que o rio baixou, deslocamos uma equipe para trabalhar na manutenção da rampa, onde executamos a limpeza e aplicamos mais de três carradas de concreto”, destacou.

Trabalho garante melhorias de acesso para a população. Foto: Ascom/Deracre

Segundo o presidente do Deracre, Petronio Antunes, o Porto de Cruzeiro do Sul foi construído em 2004 e pouco tempo depois passou a apresentar problemas devido ao desbarrancamento do Rio Juruá. O presidente relembra que foram investidos mais de R$ 600 mil na construção do antigo porto pela gestão passada. O local onde foi construído é afetado todos os anos com processo de cheia e vazante do Rio Juruá e provoca desbarrancamento, o que compromete o acesso da população.

“É um local onde foi construído um porto pela gestão anterior e que sofre com desbarrancamento constante; o Deracre tem trabalhado para garantir que a população continue tendo acesso. Por isso, deslocamos uma equipe logo cedo para executar a manutenção dessa rampa, apesar das fortes chuvas”, destacou Petronio Antunes.

Além de realizar a manutenção da rampa provisória, o Estado garante aos condutores acesso gratuito na travessia pela Balsa de Rodrigues Alves. A autarquia tem trabalhado para garantir a manutenção da rampa provisória, que atende os ribeirinhos que trazem insumos para a cidade, os produtores rurais que vêm para o porto escoar sua produção e a população em geral.