Corpo de Bombeiros visita casas para elaborar laudo de constatação

(Foto: Angela Peres/Secom)
Luiz Carlos foi um dos moradores visitados pelo Corpo de Bombeiros (Foto: Angela Peres/Secom)

O perímetro de duas quadras ao redor da casa na Rua Edmundo Pinto, do bairro Manoel Julião, onde explodiu um cilindro de gás acetileno na tarde de terça-feira, 13 está sendo vistoriado pelo Corpo de Bombeiros. A Defesa Civil Municipal também realiza trabalho paralelo apoiando as famílias, assim como a viatura da Polícia Militar continua em prontidão na rua do sinistro. Na terça-feira três casas foram interditadas devido ao risco de desmoronamento. A vistoria segue atendendo as demais residências.

O subtenente Melo afirma que, durante a manhã desta quarta-feira, 14, foram visitadas 20 residências da Rua Aderbal Brasil, paralela à Rua Edmundo Pinto, onde está localizada a casa do empresário. O Corpo de Bombeiros está produzindo o laudo de constatação, em que são realizados registros fotográficos e descritivos, assim como mensurações.

O servidor público Luiz Carlos Paes recebeu a equipe dos bombeiros e mostrou as janelas que se quebraram, luminárias que se soltaram do teto e pedaços do forro quebrados. “Estávamos todos em casa – minha esposa, meu filho de 15 anos, minha filha de três anos e a babá. Quando houve o estrondo, gritei para a família correr, porque as telhas estavam caindo. O susto foi grande, mas a resposta foi rápida. Quando cheguei à calçada os bombeiros já estavam aqui”, recorda.

Os moradores compartilham a expectativa de obter indenizações pelos danos materiais. Alguns proprietários possuem seguro residencial particular e o laudo dos Bombeiros é arquivo decisivo para a entrada na ação.