Ressocialização

Unidade Penitenciária de Senador Guiomard celebra encerramento de projeto de leitura

O Projeto EJA Leitores e Escritores: sonho meu, páginas do meu projeto de vida, realizado pela Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (SEE), em conjunto com o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) e a Polícia Penal, celebrou nesta sexta-feira, 22, a conclusão de um trajeto percorrido durante dois meses, por 62 alunos que cumprem pena no Presídio de Senador Guiomard.

Momento em que detentos participam da solenidade de conclusão de curso e certificação. Foto: Daniel Villamor/Iapen

O projeto tem o objetivo de ampliar o repertório de leitura, escrita e interpretação de texto dos reeducandos. Para a coordenadora pedagógica Márcia Fittipaldy, uma das responsáveis pela execução do projeto dentro da penitenciária, o momento é de grande importância, pois celebra o fechamento de um ciclo.

O detento M. J. C, de 30 anos, é um dos alunos que participaram do projeto de leitura. Ele conta que não tinha uma perspectiva de vida, e agora, por meio do projeto, consegue ter uma visão mais ampla, e a possibilidade de sonhar. “Esse projeto de crônica, sonho meu, foi o gênero que nós escolhemos. Ele nos proporcionou também amadurecimento intelectual. É um conhecimento que abre portas e nos tira da escuridão. Eu tenho capacidade para um dia me tornar uma pessoa vencedora”, afirmou o aluno.

Momento de fala do presidente do Iapen, Alexandre Nascimento. Foto: Daniel Villamor/Iapen

Durante o evento, também foram comemoradas as certificações de 16 alunos que concluíram o ensino fundamental e de três alunos que concluíram o ensino médio. Segundo o detento M. J. S, de 30 anos, poder terminar o ensino médio foi essencial para ele. “Porque lá na rua, para tudo que a gente for precisar, tem que ter ensino médio, tem que ter um estudo. Então, isso aqui, pra nós, que estamos terminando, é importantíssimo. Só tenho a agradecer à escola e aos professores, que tiveram paciência com a gente”, ressaltou.

Kennedy Lira, diretor da UPQ, disse que se sente muito feliz em ver os resultados do trabalho feito na unidade: “Quando eu cheguei nessa unidade, me preocupei com cada profissional, cada grupo técnico, o que não foi diferente com o pessoal da educação. Me trouxeram várias problemáticas, como de questões estruturais, que procuramos resolver, e hoje a gente pode ver os frutos de algumas soluções que conseguimos trazer”, disse.

Trabalhos de alunos foram expostos durante a solenidade. Foto: Daniel Villamor/Iapen

A cerimônia contou com a participação do presidente do Iapen, Alexandre Nascimento; do diretor Operacional, Tiênio Costa; do chefe de Segurança e Execução Penal, Avilmar Cavalcante; da representante da Divisão de Ressocialização, Gabriela Silveira; do chefe de escolta e coordenador Educacional, Mario Lobão; de professores, coordenadores e toda equipe que contribuiu para o sucesso deste projeto.

Equipe de Educação e Operacional reunida com o presidente, durante solenidade. Foto: Daniel Villamor/Iapen

Alexandre Nascimento ressaltou a importância de reconhecer o trabalho que o governo do Estado, por intermédio do governador Gladson Cameli e a da vice-governadora Mailza Assis, tem feito junto ao Sistema Prisional, por meio da Secretaria de Educação, que tem apoiado e incentivado a realização dos projetos.  “Para mim, é uma imensa satisfação, é muito bom estar aqui liderando esse processo, conduzindo os nossos servidores para que alcancem esses objetivos de forma estratégica, planejada e de uma maneira muito interativa e integrada a todas as ações que corroboram para que a gente tenha, de fato, a ressocialização dos apenados”, finalizou.