Tião Viana marca para as 15h desta terça julgamento de Renan

Tião Viana disse que conversará com os líderes partidários sobre a formulação de um rito processual que não prolongue indefinidamente a sessão 

tiao.jpgO presidente interino do Senado, Tião Viana, marcou para as 15h desta terça-feira (4) a sessão em que o Plenário decidirá se o presidente licenciado da Casa, Renan Calheiros, deve ou não perder o mandato por conta da acusação de que faltou com o decoro parlamentar por ter firmado sociedade secreta na compra de veículos de comunicação em Alagoas.

Tião Viana disse que conversará com os líderes partidários sobre a formulação de um rito processual que não prolongue indefinidamente a sessão. Afirmou que adotará um procedimento em que terão direito de se manifestar o relator do projeto de resolução que pede a punição; a acusação, representada pelo DEM e pelo PSDB; e a defesa, que deverá ser conduzida pelo próprio Renan Calheiros.

O presidente interino lembrou que todos os senadores têm direito de falar em Plenário, mas informou que fará um apelo para que usem do microfone apenas os que tenham fato novo a acrescentar ao julgamento. Viana recomendou que “os parlamentares evitem o comportamento do discurso repetitivo apenas porque haverá a presença da imprensa em Plenário”. “Ficar numa hora dessas querendo as luzes dos refletores não é muito elegante. Como no primeiro julgamento, darei pleno direito à acusação e à defesa para se manifestarem em Plenário. O importante é que se chegue a uma decisão pautada na consciência, na justiça e no respeito ao Senado”, destacou Tião Viana.

Questionado sobre a hipótese de Renan Calheiros renunciar à Presidência do Senado, Tião Viana voltou a dizer que está pronto para conduzir o processo sucessório tão logo o PMDB e as outras lideranças partidárias o procurem para a definição de uma data conveniente.

Fonte: Agência Senado