Senador Sibá Machado e Henrique Afonso priorizam educação profissional no mandato

Os dois parlamentares destinaram parte de suas emendas para o Instituto em apoio às ações de governo na área de qualificação profissional de jovens e adultos, preparando-os para o mercado de trabalho

Profissionais que atuam no Instituto de Desenvolvimento da Educação Profissional Dom Moacyr em Rio Branco estiveram reunidos ontem pela manhã com o senador Sibá Machado (PT) e o deputado Federal Henrique Afonso (PT) para discutir os avanços da educação profissional no Estado nos últimos anos e o apoio que os dois parlamentares têm dado à instituição.

A reunião, um café da manhã regional, foi feita por iniciativa do presidente do Instituto, Irailton Lima  para agradecer o empenho de Sibá Machado e Henrique Afonso na inclusão e liberação de emendas ao Orçamento Geral da União (OGU) nos últimos quatro anos para as ações da educação profissional.

“Esta é uma forma de agradecermos o empenho e o apoio dos nossos parlamentares na liberação de recursos para os nossos diversos programas na área de educação profissional”, disse Irailton Lima.

A reunião serviu, também para que os dois parlamentares anunciassem ao grupo as emendas que apresentaram ao Orçamento de 2008 para o setor. Henrique Afonso destinou R$ 400 mil para educação profissional, priorizando a região do Vale do Juruá e Sibá Machado R$ 300 mil para educação profissional rural.

O senador Sibá Machado, que é o coordenador da bancada federal do Acre para o exercício de 2008 aproveitou ainda para anunciar a inclusão de uma emenda de bancada no valor de R$ 43 milhões para a educação profissional. A emenda foi proposta pelo governador Binho Marques e aprovada por todos os 11 parlamentares acreanos.

“Investir na educação profissional não é só uma ação de mandato, mais um compromisso de vida e é muito bom saber que aqui no nosso Estado, estamos avançando cada vez mais nessa área”, disse Sibá Machado.

A criação do Instituto Dom Moacyr reflete a visão de governo de que o desenvolvimento social-econômico sustentável requer atenção prioritária no fator “capital humano”, visualizada através da educação de jovens e adultos que, necessariamente, precisam estar preparados para acessar o mundo do trabalho.

Fonte: Assessoria do Senador Sibá Machado