À convite do Banco Mundial

Governo do Acre é convidado para apresentar políticas ambientais na Colômbia

O Acre mais uma vez é convidado por outro país para compartilhar a experiência da política ambiental que desenvolve. Dessa vez, o convite feito ao governador Tião Viana veio do governo colombiano, para que o Estado esteja presente no Encontro de Governadores e Prefeitos da Colômbia – “Uma Amazônia Livre do Desflorestamento”, que será realizado na primeira semana de julho, em Bogotá.

O convite foi uma sugestão do Banco Mundial para reunir os governadores e prefeitos da Amazônia Colombiana para compreender melhor o que o governo do Acre está fazendo na Amazônia Brasileira, a fim de consolidar um modelo sustentável que equilibre desenvolvimento econômico, inclusão social e conservação ambiental.

Tião Viana durante palestra para pesquisadores e acadêmicos da Universidade do Colorado, em janeiro deste ano (Foto: Andréa Zílio)

A viagem será toda custeada pelo próprio Banco Mundial e também conta com o apoio do KfW, banco alemão que tem parceria pioneira com o Acre na implantação do Programa Global REM (REDD Early Movers – pioneiros na conservação), que tem permitido desenvolver uma nova realidade socioeconômica no estado.

Em 2015, a Colômbia assinou na COP-21, em Paris, o segundo contrato do Programa REM do KfW. Dessa forma, o banco também quer que o Acre compartilhe essa experiência exitosa com seu novo parceiro. O Acre está finalizando a primeira etapa da parceria e já negocia a segunda, que prevê um novo contrato na ordem de aproximadamente R$ 100 milhões de reais.

O governador Tião Viana e comitiva também terão agendas fortalecendo a viagem para o foco de negócios, como forma de promover os produtos acreanos, no amplo mercado andino, no qual a Colômbia tem destaque por ser o quarto maior PIB da América do Sul.

Para o público de governadores da Colômbia, Tião Viana fará uma palestra sobre a economia sustentável do Acre e seus diferenciais na Amazônia Brasileira.

A pedido do governo colombiano, o Acre também terá em sua comitiva a presença de dois prefeitos que apresentarão o trabalho de suas gestões. A prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, e o prefeito de Jordão, Elson Farias, foram convidados para mostrar a experiência em dois âmbitos.

Jordão, considerado um município de difícil acesso e que já teve números muito negativos, agora passa por uma significativa transformação com o trabalho de melhoria da infraestrutura com saneamento e pavimentação.

Já Brasileia é um dos municípios inseridos no território da Reserva Extrativista Chico Mendes e atua com as cadeias produtivas de proteína animal e produtos agrícolas e florestais, entre eles avicultura, suinocultura, fruticultura, borracha e castanha.

O Acre como exemplo

Acre possui 87% do seu território com florestas preservadas (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Depois de tantas visitas de estados brasileiros e de outros países – inclusive, os vizinhos Peru e Bolívia – recentemente, uma comitiva do Mato Grosso esteve no Acre para conhecer as práticas sustentáveis desenvolvidas pelo estado. Na ocasião, o vice-governador Carlos Fávaro afirmou que “o Acre é um grande exemplo para o Brasil”.

Nos Estados Unidos, os estados da Califórnia e do Colorado também reconhecem o modelo de desenvolvimento do Acre como inovador e atualizado com as agendas contemporâneas de desenvolvimento econômico, social e ambiental, conforme preconizam os marcos globais para economia verde definida na Rio + 20 e o Acordo do Clima, firmado na COP-21, em Paris.