capacitação

Sesacre recebe equipe do Hospital Sírio Libanês em programa sobre cuidados paliativos

Atividade faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), recebeu nesta segunda-feira, 16, a equipe do Hospital Sírio Libanês, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (Proadi-SUS), em parceria com o Ministério da Saúde, com o objetivo de capacitar os profissionais e implementar protocolos para cuidados paliativos na saúde.

O objetivo da equipe do Hospital Sírio Libanês é capacitar os profissionais e implementar protocolos para cuidados paliativos na saúde. Foto: Júnior Aguiar/Sesacre

Desenvolvido pelo Hospital Sírio-Libanês no âmbito do Proadi-SUS e com o apoio do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Programa de Cuidados Paliativos no SUS conta com visitas técnicas para acompanhamento do trabalho executado pelos servidores da Saúde e visa integrar a prática de cuidados paliativos em toda a rede de atenção à saúde (atenção básica, cuidados ambulatoriais, domiciliares e hospitalares) a pacientes e famílias do Sistema Único de Saúde (SUS) de forma a propiciar cuidados continuados integrados. A assinatura do Termo de Compromisso foi realizada nesta segunda-feira, 16, no mezanino da Sesacre.

O Programa de Cuidados Paliativos no SUS conta com visitas técnicas para acompanhamento e visa integrar a prática de cuidados paliativos em toda a rede de atenção à saúde. Foto: Júnior Aguiar/Sesacre

Para o secretário de Saúde, Pedro Pascoal, o conhecimento ofertado por essa equipe que está sendo recebida no estado garantirá uma boa assistência para a população que necessita de um serviço humanizado. “Esta é uma parceria importante para a Secretaria de Saúde, tendo em vista que o Programa de Cuidados Paliativos no SUS vai ajudar a aliviar o sofrimento e melhorar a qualidade de vida dos pacientes e de seus familiares, além de podermos implantar uma política pública de assistência de ponta”, destacou o titular da pasta.

Segundo o consultor médico, Fábio Lacerda, esse primeiro momento é de apresentação do projeto que tem duração de 10 meses. Foto: Júnior Aguiar/Sesacre

Segundo o consultor médico Fábio Lacerda, esse primeiro momento é de apresentação do projeto que tem duração de 10 meses e o início será com o diagnóstico de gestão e depois a capacitação das equipes de saúde.

“O foco principal do Programa de Cuidados Paliativos no SUS é melhorar a qualidade de vida de pacientes e familiares diante de doenças que ameaçam a vida. Primeiramente, veremos a cultura atuante dos cuidados paliativos do Estado e, assim, traçaremos planos de ação dentro da temática, além da capacitação que será oferecida e atuação da parte de gestão, alinhando fluxos e a criação de processos e protocolos”, salientou Fábio Lacerda.