SEPMulheres realiza atendimentos na Cidade do Povo

LSP_8068
Antônio procurou auxílio da SEPMulheres para ajudar a esposa portadora de deficiência auditiva (Foto: Diego Gurgel/Secom)

A Secretaria de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPMulheres) realiza, desde sexta-feira, 14, ações e atendimentos multidisciplinares com a comunidade da Cidade do Povo.

Cerca de 20 pessoas são recebidas por dia no projeto habitacional. Entre as diversas pessoas que procuram a unidade móvel, está Antônio de Oliveira, que decidiu procurar a SEPMulheres para orientação de como a esposa, portadora de deficiência auditiva, poderia obter auxílio médico e psicológico.

“Quando vi o ônibus passando e divulgando as ações aqui na Cidade do Povo, decidi vim para pedir auxílio médico e psicológico para minha esposa. Ela não pode vir por si só, por isso vim buscar ajuda”, conta Oliveira.

Neste caso, a psicóloga Danyele Santana explica que foi aberta a documentação para que uma enfermeira e uma psicóloga possam realizar visita na casa de Oliveira, a fim de conversar e auxiliar a esposa nos atendimentos disponibilizados pela secretaria.

Participam do atendimento profissionais das áreas de psicologia, advocacia, enfermagem e social.

Campanha Basta de Violência contra as Mulheres

LSP_8055
A unidade móvel realiza a campanha “Basta de Violência contra as Mulheres – Viver sem medo também é um direito nosso” (Foto: Diego Gurgel/Secom)

A unidade móvel também realiza a campanha “Basta de Violência contra as Mulheres – Viver sem medo também é um direito nosso”, que faz atendimentos em grupo para abordar assuntos como saúde, proteção, enfrentamento à violência doméstica e familiar, entre outros.

“Fazemos o possível para sermos acessível à todas as mulheres, e aqui na Cidade do Povo, abranger todo o empreendimento. Esse ônibus é um instrumento para levar informação para a população, e assim está sendo feito”, ressalta Danyele.

O ônibus lilás, como é popularmente conhecida a unidade móvel, foi um presente da presidente Dilma Rousseff à SEPMulheres. Desde maio de 2014, a unidade já percorreu sete municípios, atendeu mais de 410 mulheres e identificou 65 casos de violência doméstica. As ações se estenderão ao longo do ano por outros municípios e pontos da capital.