SEPMulheres leva qualificação para mulheres rurais e indígenas do Juruá

Mulheres produtivas rurais pretendem criar cooperativa de flores (Foto: Cedida)
Mulheres produtivas rurais pretendem criar cooperativa de flores (Foto: Cedida)

Organizar as mulheres rurais para fazer a produção, a gestão e a comercialização de maneira autônoma é um desafio permanente do governo do Estado. Nesse sentido, a Secretaria de Estado de Políticas para as Mulheres (SEPMulheres) oferta de 8 a 13 deste mês, em Cruzeiro do Sul, o Curso Mulheres Empreendedoras, que tem como objetivo desenvolver atividades de qualificação profissional e produtiva, garantindo a autonomia econômica para as mulheres do Acre.

Ofertado por meio do setor de Inclusão Socioprodutiva da SEPMulheres, a ação conta com a participação de mulheres rurais e indígenas da região do Juruá. Trata-se da formação continuada dos cursos de Flores Tropicais e Jardinagem, oferecido em parceria com o Sebrae/AC, a Secretaria de Estado de Pequenos Negócios (SEPN) e a Casa Abrigo Lar Ester/Fundação Betel.

“Para mim,  tem uma importância significativa para a continuidade da nossa formação  intelectual. De posse dos conhecimentos, nosso próximo passo será criar a Cooperativa de Flores das Mulheres do Juruá”, comentou Francisca Simão, uma das contempladas com a qualificação.

A coordenadora de Inclusão Socioprodutiva da SEPMulheres, Lázara de Souza, destacou que o Estado cria mecanismo de promoção da autonomia econômica das mulheres rurais, que por muito tempo foram deixadas à margem da sociedade. “Desse modo, a SEPMulheres tem atuado de maneira transversal, para torná-las protagonistas da sua própria história e vida”, ressaltou.