Seminário debate mudanças climáticas de recursos hídricos na Amazônia

seminario_mudancas_climaticas_27_07_2016_angela_peres (7)
Evento reúne gestores de todo o Estado (Foto: Angela Peres/Secom)

Com a participação de gestores do interior do Estado, o seminário “Saberes e Práticas sobre Mudanças Climáticas, Recursos Hídricos e Recuperação de Áreas de Preservação Permanente”, promovido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), com apoio da WWF, iniciou-se na manhã desta quarta-feira, 27, no auditório da Biblioteca da Floresta.

O evento, que se estende até quinta-feira, 28, tem o propósito de debater o clima da Amazônia e os efeitos causados pelas mudanças climáticas, bem como a gestão de recursos hídricos mediante os eventos extremos ocorridos nos últimos anos, especialmente no Acre.

O seminário se estende até a próxima quinta-feira, 28 (Foto: Angela Peres/Secom)
Seminário se estende até esta quinta-feira (Foto: Angela Peres/Secom)

Durante o seminário, os participantes vão conhecer e socializar instrumentos de planejamento e controle ambiental para a prevenção de fenômenos naturais e os impactos causados no abastecimento de água no Estado.

A diretora executiva de gestão ambiental da Sema, Sara Melo, explica que a atividade “tem o intuito de discutir as questões sobre mudanças climáticas com os gestores municipais e o impacto desses fenômenos para cada região”.

Magaly Medeiros, diretora-presidente do Instituto de Mudanças Climáticas (IMC), observa que o Acre vive uma seca severa, “por isso a importância de nos reunimos para analisarmos o déficit hídrico das bacias hidrográficas acreanas, visando encontrar soluções para enfrentar a crise de água proveniente do efeito do El Niño, que está promovendo uma mudança nos padrões climáticos ambientais”.

O debate conta com a participação de palestrantes do Instituto de Pesquisa da Amazônia (Inpa), Defesa Civil, Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia de Rondônia (Cinepam/RO), Sistema de Proteção da Amazônia e demais órgãos ambientais do Acre.

Segundo o pesquisador Inpa, Evandro Linhares, o planeta está em processo de mudança. “O planeta está mudando, então a terra que a gente conhece hoje é muito diferente do que foi há vinte anos. E as consequências dessas variações são muito graves, especialmente para a nossa floresta”, alertou em sua palestra de abertura do seminário.