Agronegócio

Seminário debate avanços e diretrizes para a produção e agronegócio

Encontro reúne gestores e técnicos de todo o estado para definir alinhamento sobre o agronegócio

Até o próximo dia 12 de julho, gestores e técnicos dos mais de 30 escritórios locais de atendimento da Secretaria de Estado de Produção e Agronegócio (Sepa), da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e da Companhia de Armazéns Gerais do Acre (Cageacre) espalhados nos 22 municípios acreanos participam do I Seminário sobre Produção e Agronegócio como Visão de Futuro.

Entre os participantes está a coordenadora administrativa da unidade da Sepa em Cruzeiro do Sul, Gleiciane Oliveira. Segundo a gestora, a iniciativa é fundamental para que os servidores de todo o estado sejam orientados sobre as diretrizes que nortearão a produção rural do Acre.

“Aqui será um ponto crucial porque neste encontro discutiremos quais são as melhores metodologias, estaremos nos planejando de tudo aquilo que faremos nos escritórios e como os técnicos de todos os municípios estão reunidos em um só local isso é muito importante para o sucesso do agronegócio e da assistência rural”, ressaltou.

Coordenadora administrativa da Sepa em Cruzeiro do Sul, Gleiciane Oliveira, avalia como positivo seminário para traçar diretrizes sobre o agronegócio Foto: Diego Gurgel/Secom

Já para o técnico da Divisão de Planejamento da Sepa, engenheiro agrônomo Ronei Santana Menezes, a realização do seminário é estratégica para que as ações de governo voltadas ao homem do campo sejam efetivadas na prática nos próximos anos.

“Como eu desenvolvo atividades na parte de planejamento da secretaria, temos discutido muito essas diretrizes dessa nova fase do desenvolvimento da produção familiar no Acre para que consigam sair da fase de planejamento e cheguem ao nível das unidades locais de atendimento de assistência técnica e extensão rural”, enfatizou.

Ronei Santana de Menezes é técnico da Sepa há 27 anos (Foto: Diego Gurgel/Secom)

A uniformização da política agrícola do estado do ponto de vista da Sepa; ações de treinamento e capacitação da equipe para atender os fundamentos básicos do planejamento do governo no crédito rural e a regularização fundiária; e o planejamento geral com o trabalho realizado e as dificuldades encontradas nos últimos seis meses estão entre os principais destaques do seminário estadual.

Temas como o desenvolvimento de projetos como o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Acre (PDSA II), o Programa Global REM financiado pelo banco KfW e o Programa de Saneamento Ambiental e Inclusão Socioeconômica do Acre (Proser), todos com relação à área produtiva do Acre também serão abordados durante o evento.

De acordo com o secretário de Produção e Agronegócio, Paulo Wadt, o encontro com os servidores da Sepa, Emater e Cageacre é uma excelente oportunidade para o alinhamento da nova política voltada para o setor rural que está sendo implementada pelo governo do Estado visando, sobretudo, o desenvolvimento e a geração de emprego e renda.

Secretário Paulo Wadt afirmou que o encontro é oportuno para alinhar e definir estratégias para o setor agrícola Foto: Diego Gurgel/Secom

“Este é um seminário interno para que possamos rever tudo aquilo que fizemos nos últimos seis meses e ajustar a equipe para enfrentar os desafios baseados na mudança proposta pelo governador Gladson Cameli na área do agronegócio”, explicou Wadt.

Responsável pela abertura do seminário, o governador Gladson Cameli afirmou que o agronegócio está entre as principais prioridades do seu audacioso plano de governo. Grande entusiasta da produção rural, o gestor acreano não tem medido esforços para que o setor cresça e se consolide.

Governador Gladson Cameli pede empenho dos gestores e técnicos para o fortalecimento e consolidação do agronegócio Foto: Diego Gurgel/Secom

Aos servidores presentes no auditório da Sepa, em Rio Branco, Cameli foi enfático ao dizer que eles são protagonistas neste processo e pediu o apoio e dedicação para que o agronegócio seja sinônimo de sucesso.

“Sabemos que para o agronegócio dar certo, precisamos desburocratizar nossas leis e, mais que isso, contamos com todos vocês para que consigamos alcançar o nosso objetivo. Não temos dúvida da competência de vocês e precisamos que nos ajudem ainda mais. Sou um governador totalmente aberto ao diálogo e contem comigo para que juntos possamos desenvolver o Acre e gerar muitos empregos para o nosso povo que tanto precisa”, pontuou Cameli.