preservação

Semapi e Imac promovem oficinas sobre educação ambiental em Manoel Urbano

O governo do Estado, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e das Políticas Indígenas (Semapi) e do Instituto do Meio Ambiente do Acre (Imac), em parceria com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo em Manoel Urbano, realizou, esta semana, oficinas de educação ambiental nas escolas do município, com o objetivo divulgar atitudes de preservação ambiental, a realidade das mudanças climáticas e os impactos ambientais no estado.

Foram contempladas as escolas Antônia Mendes, Dom Próspero Bernardi, Maria das Graças Rocha Rodrigues e Ivancy Almeida. 

Na Escola Antônia Mendes 150 alunos participaram da oficina. Foto: cedida

A Coordenação de Educação Ambiental da Semapi e a Divisão de Difusão de Educação Ambiental do Imac têm realizado ações de educação ambiental nos municípios com maiores índices de desmatamento e queimadas. 

A realização dessas atividades de educação ambiental estão relacionadas ao decreto nº 11.271, de 4 de julho de 2023, que declara situação de emergência ambiental em decorrência de desmatamento ilegal, queimadas, incêndios florestais e degradação florestal em Acrelândia, Brasileia, Bujari, Cruzeiro do Sul, Feijó, Manoel Urbano, Sena Madureira, Tarauacá, Rio Branco e Xapuri.

Atividades de educação ambiental estão sendo realizadas nos municípios com maiores índices de desmatamento e queimadas. Foto: cedida

“Trazemos a realidade local para que o estudante compreenda que ele faz parte de um contexto; falamos a respeito de biodiversidade, sobre o nosso bioma amazônico e da importância da preservação das nossas florestas”, destaca a chefe de Educação Ambiental do Imac, Lília Braga. “Para o público em geral e para produtores rurais ministramos a oficina sobre alternativas ao uso do fogo, que está elencada no PPCDQ [Plano Estadual de Prevenção e Combate ao Desmatamento e Queimadas] do Acre”, completa.

“Trabalhamos com uma metodologia de educação ambiental que trata das políticas ambientais e que valoriza o nosso território, os nossos povos e comunidades tradicionais. Esperamos que o público atingido pelas nossas ações possa aproveitar ao máximo essa experiência”, afirma João Raphael Gomes, coordenador da Educação Ambiental da Semapi.

A professora Francisca dos Santos, que leciona a disciplina de Ciência na Escola de Ensino Fundamental Dom Próspero Bernardi, destacou que a oficina foi importante e que continuará trabalhando o conteúdo sobre meio ambiente com os alunos. “As equipes da Semapi e do Imac passaram a tarde prestando um belíssimo trabalho”, aprovou.