Visita

Secretaria de Assistência Social recebe a visita da senadora Mailza Gomes

Programas PIA e Criança Feliz foram o motivo da visita

O Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM) recebeu nesta quarta-feira, 26, a visita técnica da senadora Mailza Gomes (Progressistas), para tratar de encaminhamentos dos Programas Primeira Infância Acreana (PIA) e Criança Feliz.

A visita técnica teve como objetivo articular encaminhamentos que possibilitem a unificação das ações dos dois programas para o recebimento de recursos e assim atender o maior número de crianças e gestantes no Acre.

“Alguns estados unificaram os programas, o que otimizou a liberação de recursos. Precisamos procurar soluções para unificar e não perder todo o trabalho que foi feito até aqui. Traçar um novo caminho, junto com as prefeituras e buscar novas parcerias, soluções jurídicas e burocráticas para o benefício de todos”, destacou a senadora Mailza Gomes.

A secretária de Estado, Claire Cameli, destacou a importância da visita, para que a equipe técnica da SEASDHM, possa obter as orientações necessárias e assim, levantar recursos para aperfeiçoar e desenvolver os programas sociais em nosso Estado.

“Essa segunda reunião com a senadora Mailza Gomes é muito importante para nós. Hoje somos uma secretaria transversal. Agregamos um trabalho em conjunto com outras secretarias. Com o trabalho dos agentes comunitários de saúde, identificaremos vários fatores, dentre eles: a violência contra mulher e a exploração de crianças e adolescentes, etc. Toda essas situações estão envolvidas com educação, segurança e saúde. Entendo que é um trabalho em rede e precisamos imediatamente mostrar um resultado para a população do Estado do Acre”, explicou Claire Cameli.

Secretária Claire Cameli com a senadora Mailza Gomes e equipe técnica da SEASDHM Foto: Marcos Vicentti/Secom

O Primeira Infância Acreana partiu de uma inciativa do Governo do Estado do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde, com apoio técnico e financeiro da Fundação Bernard Van Leer, da Coordenação Nacional da Saúde da Criança do Ministério da Saúde, da Fundação Marília Cecília Souto Vidigal e parcerias com instituições do Estado, como por exemplo, Universidade Federal do Acre e a Secretaria de Estado de Educação (SEE).

A fundação Bernard Van Leer suspendeu o financiamento ao PIA no final do ano passado. Atualmente destina recursos para o Programa Criança Feliz, que no estado abrange 18 municípios com acompanhamento e orientações básicas sobre o cuidado que os pais devem ter com crianças nesta faixa etária, informações sobre saúde e acompanhamento de gestantes.

A coordenadora do Programa Primeira Infância Acreana, Priscylla Aguiar, explicou que o PIA foi criado com o objetivo de qualificar o atendimento da rede de serviços destinada às gestantes e as crianças menores de seis anos em diversas regiões do estado. Sendo uma observação integral englobando aspectos físicos, cognitivos, psicossociais, oferecendo melhores oportunidades de desenvolvimento da criança.

“A parceria de trabalho com o Programa Criança feliz já acontece, mas a intenção agora é integrar a visita dos programas. Vamos desenhar uma proposta, conhecendo e estudando as experiências de outros lugares. A visita da senadora é uma força para os programas do estado voltados para a primeira infância e estamos empolgados, acreditando que essa integração possa dá certo, ampliando o atendimento das crianças e gestantes da nossa população”, disse Priscylla Aguiar.

A coordenadora Estadual do Programa Primeira Infância do SUAS – Criança Feliz, Cristina Duarte, disse que os 18 municípios que aderiram, o Programa Criança Feliz é referenciado ao Centro de Referência de Assistência de Assistência Social – CRAS.

“É muito positivo contar com o apoio da senadora. Acredito que irá contribuir muito para que as articulações aconteçam, pois quando existe pessoas engajadas com a temática e a representatividade da senadora o avanço do programa é garantido e nos dá mais credibilidade para o alcance do objetivo do programa”, salientou Cristina Duarte.