Rio Acre transborda em Brasileia e desabriga famílias

Em Brasileia, 25 famílias já foram removidas das residências em consequência da enchente (Foto: Internet)
Em Brasileia, 25 famílias já foram removidas das residências em consequência da enchente (Foto: Rafael Souza)

A situação do Rio Acre no interior é preocupante. Em Brasileia, 25 famílias foram retiradas de suas residências em consequência da enchente, neste sábado, 8 de março.

Segundo a Defesa Civil Estadual, as famílias já foram encaminhadas para abrigos públicos e vão ficar sob os cuidados da prefeitura de Brasileia e governo estadual.

As equipes da Defesa Civil do município recebem o apoio do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Exército Brasileiro desde a retirada ao suporte às vítimas. A preocupação das autoridades se dá tanto com as questões de segurança quanto em assegurar que as famílias não fiquem sem seus pertences.

A orientação às pessoas que estão sujeitas ao risco de também serem atingidas pela enchente é acionar o Corpo de Bombeiros pelo número 193.

O nível do rio aumenta consideravelmente a cada medição e a última registra a marca de 11,62 m, acima da cota de transbordamento de 11,40 metros.

Rio Branco

Na capital o Rio Acre continua subindo. Tendo em vista que a cota de transbordamento é de 14 metros e o nível das águas chegou aos 15,23 metros ao meio dia de hoje, a situação também requer total atenção dos órgãos competentes. A Defesa Civil do Estado monitora a alteração dos rios em todos os municípios diariamente, na Sala de Situação montada no prédio do Corpo de Bombeiros de Rio Branco.