Resex Chico Mendes: a floresta e as oportunidades – artigo

Duas mil famílias moram na reserva (Foto: Paula Amanda)
Duas mil famílias moram na reserva (Foto: Paula Amanda)

A sustentabilidade econômica da floresta  tem sido o principal tema de discussão nas Reservas Extrativistas criadas nos ano 90 no Acre. Os povos querem saber  “se as reservas cumprem de fato o seu papel, ou não”. Afinal, foram planejadas como modelo de reforma agrária diferenciada.

Entre as 89 Reservas criadas no Brasil,  a Resex Chico Mendes é a unidade mais questionada, até porque nela aconteceram os “empates”-  barreiras humanas que os seringueiros organizaram para impedir o desmatamento; e também por ser uma das primeiras a se organizar.

Considerada a  maior em extensão na categoria de uso sustentável, sua área geográfica é de aproximadamente 1 milhão de hectares, compreendendo sete municípios. Além da riqueza histórica, a unidade apresenta uma imensa variedade de produtos florestais que é a força econômica das duas mil famílias  que estão distribuídas ao longo de seu território.

A maior de todas as conquistas, sem duvida, foi sua criação a partir de 12 de março de 1990, garantindo a terra aos  extrativistas. Ao longo destes 26 anos, alguns produtos florestais com possibilidade de mercado se consolidaram, e novos surgem fazendo diferença por atender um mercado consumidor que se aquece na busca de produtos de base florestal.

O beneficiamento de castanha e a produção de látex ajudam a agregar valor econômico e fortalecem a produção extrativista (Foto: Angela Peres/Secom)
O beneficiamento de castanha e a produção de látex ajudam a agregar valor econômico e fortalecem a produção extrativista (Foto: Angela Peres/Secom)

Castanha e seringa: riqueza e tradição

A castanha do Brasil é hoje a principal atividade econômica das famílias; algumas chegam a ter uma renda anual de 30 mil reais com a venda do produto, cujo resultado exigiu muito diálogo para se obter uma política de preço justo. Também as estradas de seringa começam a ser utilizadas depois de alguns anos de abandono, e surgem com uma força inovadora gerando matéria prima para solas de sapatos e produção de preservativos masculinos. Além da fábrica de preservativos masculinos de Xapuri, hoje temos  40 famílias em Assis Brasil produzindo  o FDL – Folha Defumada Líquida  para a empresa francesa Veja, de calçados.

Cacau com sabor selvagem

O cacau nativo é outro produto identificado como de grande ocorrência no interior da Resex CM, a partir de um estudo realizado com apoio do Fundo Brasileiro para Biodiversidade – FUNBIO. O cacau nativo produz um chocolate de sabor selvagem que os franceses chamam de “flavor” (combinação entre o sabor e o aroma do chocolate). O sabor da  semente de cacau nativo é superior aos demais, por isso é bastante apreciado pelas empresas de chocolate no mundo.

Incentivadas pela demanda do mercado, as famílias extrativistas do Rio Iaco em Sena Madureira e no seringal Floresta em Xapuri estão se organizando para iniciar o manejo do cacau.

Açaí, mel de abelhas e plantas medicinais

Há muitos outros produtos de valor que, afortunadamente, podem ser explorados na unidade: óleos, mel de abelhas nativas, sementes e essências. O açaí, por exemplo, é um fruto que além do grande consumo do mercado local se expande pelo mundo. Poderemos também relacionar  e descrever outras atividades que a floresta oportuniza, mas que não se referem necessariamente à coleta. O turismo vivencial, por exemplo, é de interesse das pessoas que querem conhecer a Amazônia, principalmente as de outros países..

A reserva foi criada com o para proporcionar as condições ideais para o homem viver dignamente com os recursos florestais disponíveis (Foto: Angela Peres/Secom)
A reserva foi criada com o para proporcionar as condições ideais para o homem viver dignamente com os recursos florestais disponíveis (Foto: Angela Peres/Secom)

E na medicina? A pesquisa científica busca na floresta a cura para as doenças, desenvolvendo trabalhos ainda desconhecidos. De acordo com a National Cancer Society, 70% das plantas com propriedades anticâncer são nativas de florestas tropicais e a maioria dos medicamentos para quimioterapia são feitos de plantas que só existem nesses locais.  Unha de gato, salsaparrilha e pau d’arco também produzem compostos que são utilizados no tratamento de eczemas e psoríase. É inegável o valor da floresta nesse campo, e fico pensando no quanto ela pode transformar para melhor a vida das pessoas.

Há alguns anos, quando seguia, achava a paisagem entediante  pela visão das áreas desmatadas pela forte presença da pecuária. Hoje, quando viajo pela BR-317, vejo vejo além das margens da BR grandes áreas de floresta que pertencem à Resex Chico Mendes. E se você caminhar no interior da unidade vai ter a oportunidade de entender porque ao longo destes 26 anos, em meio ao desconforto de problemas ambientais, ela é o único lugar em que a maioria das famílias extrativistas seria capaz de viver.

*Silvana Lessa, analista ambiental e foi chefe da Resex Chico Mendes