Inclusão Digital do Acre é tema de encontro em Rio Branco

comunidade_digital_900.jpgMais de 70 pessoas participaram da abertura do I Encontro de Programas de Inclusão Digital do Acre, realizado no auditório do Sebrae-Centro, na manhã desta segunda-feira, 05.

O evento contou com a participação dos secretários de Educação, Maria Corrêa, de Gestão Administrativa, Mâncio Cordeiro, de Floresta, Carlos Ovídeo, do diretor do Departamento de Serviços de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, Heliomar Medeiros, da coordenadora das regiões Norte e Centro-Oeste do programa Governo Eletrônico de Serviço de Atendimento ao Cidadão (Gesac), Alcione Carolina e prefeitos do Acre.

Durante toda esta semana, cinco oficinas serão oferecidas sobre jornal comunitário on-line, rádio virtual, internet inteligente, técnicas e Open Office – IDBrasil. As aulas acontecem durante toda a semana, divididas em três locais: Colégio Estadual Barão do Rio Branco (CEBRB), Escola Técnica Campos Pereira, Escola Estadual Professor Mário de Oliveira e Laboratório NTE – Centro.

Para o diretor de Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, Heliomar Medeiros, o programa de inclusão digital do Acre, Comunidade Digital, tem apresentado um dos melhores resultados, quando comparado com outras iniciativas do país. "O Acre tem uma estrutura de sustentabilidade que garante o funcionamento dos telecentros", disse Medeiros, ao ressaltar a importância da participação do Governo do Estado para garantir a efetividade da inclusão digital.

Para este ano, o governo federal, em parceria com o Governo do Estado, pretende instalar mais 80 pontos de inclusão digital, principalmente em escolas da zona rural e comunidades indígenas do Acre. "Queremos chegar às populações isoladas e ajudar no desenvolvimento sócio-econômico, cultural e educacional das comunidades", garantiu Medeiros.

O Acre possui 30 telecentros equipados com computadores com acesso à internet, distribuídos entre os 22 municípios. Além dos telecentros, o Estado tem mais 23 pontos de inclusão digital, instalados em escolas e pontos militares nas regiões de fronteira. Desde 2005, quando o programa Comunidade Digital foi iniciado no Estado, mais de 14 mil pessoas incluídas no mundo digital.

Além do acesso à internet, os pontos de inclusão digital do Acre oferecem cursos de alfabetização digital, e também oficinas temáticas para o uso de novas ferramentas de tecnologia, como blogs, correio eletrônico, vídeo de bolso, entre outros. "A preocupação maior da inclusão digital não é apenas oferecer o computador com acesso à internet, e sim a formação digital para que a população aprenda a utilizar de forma produtiva as ferramentas do mundo digital", ressaltou a coordenadora de equipe do Gesac, Alcione Carolina, ao falar da inclusão digital do Acre como modelo para o restante do país.