“Queima da Lapinha” encerra ciclo natalino com o espetáculo “Natividade”

O espetáculo recorda a visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus (Foto: divulgação)
O espetáculo recorda a visita dos Três Reis Magos ao Menino Jesus (Foto: divulgação)

A “Queima da Lapinha”, manifestação de cultura popular, encerra o ciclo natalino, nesta terça-feira, 6, Dia de Reis, em frente ao Palácio Rio Branco, a partir das 18 horas. A realização é do governo do Estado, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM).

A celebração cristã, que recorda a visita dos Três Reis Magos ao Menino Jesus, apresenta a peça teatral “Natividade – auto de Natal”, dirigida pelo artista Romualdo Freitas, com o grupo “As Pastorinhas do Segundo Distrito”, coordenado pela ativista cultural Guajarina Margarido.

Cultura popular

O grupo "As Pastorinhas" participa da "Queima da Lapinha" (Foto: divulgação)
O grupo “As Pastorinhas” participa da “Queima da Lapinha” (Foto: divulgação)

Na Queima da Lapinha um cortejo sai em procissão, com canções de despedida, acompanhado do presépio, que é a lapinha, em um andor, com imagens de São José, Maria, Jesus e dos Reis Magos: Baltazar, que presenteou Jesus com mirra; Belquior, que levou incenso; e Gaspar, que ofertou ouro. A lapinha é enfeitada com palhas, que são incineradas no Dia de Reis.

“Iremos pedir ao público para fazerem seus pedidos aos Três Reis Magos. Eles serão incinerados com as palhas”, disse Romualdo Freitas. Depois de queimada a lapinha, inicia o ciclo carnavalesco.

O espetáculo

O auto conta o nascimento de Jesus Cristo, desde a Anunciação até a Apresentação ao Mundo. No espetáculo, os atores se revezam nas interpretações e manipulação dos bonecos mamulengos, criando uma narrativa que emociona o público. Toda a concepção do espetáculo é resultado da oficina de teatro ministrada por Romualdo Freitas e realizada pela Fundação Municipal Garibaldi Brasil (FGB).