Projeto Nadando com os Bombeiros atende crianças com necessidades especiais

Tião Viana ouviu depoimentos das mães das crianças que fazem parte do projeto e garantiu apoio para fortalecê-lo (Foto: Sérgio Vale/Secom)
Tião Viana ouviu depoimentos das mães das crianças que fazem parte do projeto e garantiu apoio para fortalecê-lo (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Há cerca de um ano, o Corpo de Bombeiros do Acre assumiu a administração da piscina olímpica do Colégio Estadual Armando Nogueira, em Rio Branco, e implantou o projeto Nadando Com o Corpo de Bombeiros. E na tarde desta quarta-feira, 3, o governador Tião Viana se reuniu com professores e alunos para falar sobre os resultados obtidos até então, num balanço bastante positivo.

Atualmente, cerca de 600 pessoas usam a piscina em seus horários disponíveis para aulas de natação, de forma gratuita. O Corpo de Bombeiros foi além, implantando a atividade para crianças com necessidades especiais, atendendo 35 só da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

“Fico muito feliz de ver o resultado alcançado e de ouvir o testemunho dos pais dessas crianças, em que a natação se torna uma atividade tão importante em suas vidas. Agora vamos lutar para melhorar ainda mais esse projeto”, disse o governador Tião Viana, que foi quem pediu para que o Corpo de Bombeiros assumisse a administração da única piscina olímpica do Acre.

Pais agradecidos

Edenilse Dantas é mãe do Pedro, de 9 anos, que é portador de Síndrome de Down e epilepsia. Emocionada, conta que o projeto de natação fez por Pedro o que nenhuma outra atividade conseguiu antes.

“Meu filho está mais sociável, mais atento, se relaciona melhor, além de trabalhar muito a parte da musculatura. A natação está trabalhando a inclusão dele. Nosso sonho é que esse projeto continue, seja fortalecido e ganhe mais apoio”, conta.

Já Célia Nascimento, mãe da Mariana Camilo, portadora de autismo, ressalta a transformação da filha com o projeto: “Ela tem respondido não só ao exercício, como melhorado seu desenvolvimento social e disciplina. É colocar um óculos, prender o cabelo, vestir uma touca, coisas que não são tão simples pra uma criança autista. Ela está se dispondo a falar com as outras crianças e sua autoestima melhorou”.

Projeto gratuito e para todos

Qualquer pessoa da comunidade pode participar do Nadando com o Corpo de Bombeiros. As aulas acontecem de segundo a sexta, com turmas das 6 às 11 horas e das 15 às 21 horas. É necessário levar apenas uma foto 3×4 e R$ 10 para a confecção da carteira, além de um atestado médico dermatológico de aptidão para a atividade, que pode ser obtido na rede pública de saúde.

O tenente Jean, do Corpo de Bombeiros, ressalta: “É um projeto aberto a toda população, tanto os militares, quanto a sociedade civil. Quem tiver interesse só precisa procurar a gente lá na piscina do Armando Nogueira”.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest