Programa de Erradicação do Subregistro Civil de Nascimento atende indígenas no Acre

Durante caravana, foram levados serviços de emissão de documentos

sejudh_03.jpg

Índios comemoram documentação, obtida através do atendimento itinerante (Foto: Sejudh)

O Programa de Erradicação do Subregistro Civil de Nascimento, realizado no Acre pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado e Justiça e Direitos Humanos/Acre (SEJUDH), registrou na última caravana itinerante mais de 2 mil atendimentos.

Mais de 670 índios fizeram a emissão do registro civil de nascimento, 785 tiraram o CPF, 282 deles fizeram segunda via da certidão, além dos 380 Títulos de eleitores no Alto Rio Envira. Essa ação durou um total de 25 dias distribuídos entre as 15 aldeias ao longo desse rio, que vai da Aldeia Coqueiro até a Aldeia Simpatia, onde essa última é habitada por índios em contato com os brancos. Além dos serviços de documentação, a Sejudh teve a participação da FUNAI, emitindo declaração do índio (RAM); e da FUNASA, com o serviço de cadastramento, chegando a atender em torno de mil indígenas como os Madijá (Kulinas), Kampas (Ashaninka) e Kaxinawás.

O Programa de Erradicação do Subregistro Civil de Nascimento tem a parceria da Funai, Funasa, Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Instituto de Identificação e, nessa edição, do Cartório de Feijó.