Sonho realizado

Professores concluem curso de graduação em Pedagogia em Feijó

“É o sonho de toda uma vida”

Três dias de barco distante do município de Feijó, subindo o Alto Rio Envira. Esse é o trajeto do professor Aldenir Matos, da etnia Huni Kuin, também conhecidos como Kaxinawá, para ministrar aulas na Escola Indígena Nova Olinda. É também assessor pedagógico dos professores indígenas da rede estadual da sua região e na noite desta quarta-feira, 29, recebeu o diploma de Licenciatura em Pedagogia.

Professor Aldenir Matos, “é um sonho de toda uma vida” (Foto: Mardilson Gomes/ Ascom SEE)

“Eu sou professor desde 2011. Fiz o curso de magistério para estar bem preparado para exercer a profissão, mas fazer Pedagogia e poder aprimorar nosso conhecimento era um grande sonho pra mim, pra minha família, pro meu povo”, conta Matos.

Dos 143 professores das escolas estaduais urbanas e rurais de Feijó que tiveram a oportunidade de cursar a graduação, 65 são indígenas. O curso de Pedagogia foi realizado em regime de colaboração entre o governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE) e a Universidade Federal do Acre (UFAC), pelo Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – Parfor. Por meio do trabalho conjunto, professores da rede pública estadual de 19 dos 22 municípios do estado estão recebendo formação de nível superior.

Mesa de autoridades durante a formatura (Foto: Mardilson Gomes/ Ascom SEE)

“É muito importante sempre investir na formação de professores. A maioria atua na zona rural e a partir de agora vão atender com melhor qualidade os nossos alunos de comunidades bem distantes e eles terão, enfim, professores capacitados, formados na área, para oferecer a educação de qualidade que estamos sonhando”, avalia o coordenador do núcleo da SEE em Feijó, Everly Damasceno do Nascimento.

As três turmas graduadas iniciaram a formação em 2015, tendo aulas no período de janeiro a março, aproveitando o período das férias escolares. Os professores pertencem ao quadro da Ufac e à Secretaria de Educação cabia a liberação e organização da logística para que todos os professores pudessem estar no município durante o período das aulas.

Professora Lídia Cavalcante representou o secretário de educação na solenidade. (Foto: Mardilson Gomes/ Ascom SEE)

Para a professora Lídia Cavalcante, chefe do departamento de formação e assistência educacional da SEE, o sentimento é de orgulho diante do esforço de toda a equipe e, principalmente, dos que chegaram até o final. “É uma parceria forte em torno de um programa que vem atender a necessidade dos nossos municípios, principalmente aqueles mais carentes de formação. Participar desse momento é algo que nos deixa muito felizes”, afirma.

Segundo o vice-reitor da UFAC, professor Josimar Ferreira, o diálogo e a parceria com a Secretaria de Educação têm se fortalecido a cada dia. “Temos várias ações acontecendo e outras se desenhando. Uma das novidades que vêm por aí são cursos de especialização na modalidade à distância para esses e outros professores já graduados. Nós estaremos juntos em defesa de uma educação básica de qualidade”, anuncia Ferreira.

A maioria dos professores formados atua em escolas da zona rural do município (Foto: Mardilson Gomes/ Ascom SEE)

Já neste ano de 2019, mais doze turmas iniciaram o curso de Pedagogia pelo Parfor nos municípios de Cruzeiro do Sul, Marechal Thaumaturgo, Porto Walter, Santa Rosa, Jordão, Feijó e Tarauacá. Um total de 485 alunos.

O Parfor tem como objetivo, induzir e fomentar a oferta de educação superior, gratuita e de qualidade, para professores em exercício na rede pública de educação básica, para que estes profissionais possam obter a formação exigida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB e contribuam para a melhoria da qualidade da educação básica no País.