ProAcre é escolhido programa modelo pelo Banco Mundial

Programa acreano e Bolsa Família são selecionados entre dezenas para vídeo institucional que será divulgado no mundo inteiro

binho_comequipe_do_banco_mundial_foto_sergio_vale_1.jpg

Equipe de jornalistas gravou entrevista com o governador Binho Marques (Foto: Sérgio Vale/Secom)

binho_comequipe_do_banco_mundial_foto_sergio_vale_4.jpg

Equipe ficou encantada ao conhecer a Biblioteca Pública do Acre (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Entre mais de cinqüenta projetos da carteira de investimentos do Banco Mundial no Brasil, apenas os programas Bolsa Família e PróAcre foram selecionados para fazer parte do vídeo institucional que será veiculado em todo o mundo nos próximos meses. Em relação ao PróAcre, os componentes que fizeram a diferença na decisão do banco foram a celeridade da liberação do empréstimo de US$150 milhões e a destinação dos recursos em saúde, educação e produção nas Zonas de Atendimento Prioritárias (ZAPs) e comunidades remotas do Estado.

"Essa escolha tem um significado muito importante. Fico feliz pelo programa ter sido escolhido; com o Bolsa Família", comemorou o governador Binho Marques, que na tarde desta sexta-feira, 5, concedeu entrevista à consultora do Banco Mundial em Washington, Stephanie Slewka, e aos jornalistas Denise Marinho, assessora de comunicação do banco, e Juan Canabrava, cinegrafista.

O vídeo terá duração de vinte minutos e apresentará a clientes e organizações seis projetos entre aqueles de maior sucesso do banco ao redor do mundo. O documentário será traduzido em inglês, espanhol e português. "Estamos especialmente impressionados com a qualidade técnica e profissionalismo da equipe do Governo do Estado", disse Denise Marinho. A equipe visitou a cidade de Xapuri, onde conheceu a Casa de Chico Mendes, e o Seringal Cachoeira. Ali, fizeram registros do cotidiano de uma família de extrativistas. "O Banco Mundial vinha trabalhando apenas com projetos setoriais mas o PróAcre é multisetorial, levando serviços públicos para população mais isolada do Acre", disse o diretor-executivo do PróAcre, Anderson Mariano.

O ProAcre tem previsão de duração de seis anos. Do valor total, US$ 120 milhões estão sendo financiados pelo Banco Mundial e os US$ 30 milhões restantes representam a contrapartida do Estado, já efetivada em investimentos que trouxeram excelência em vários aspectos da saúde e levou a educação à nona colocação no ranking nacional do ensino fundamental. Entre vários indicadores, o PróAcre irá aumentar de 3,8 para 4,7 o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) – número acima da média nacional. Irá também proporcionar aumento de 34% para 56% de mulheres grávidas que fazem seis consultas de pré-natal; aumento da sobrevivência de 90% para 96% de recém-nascidos com baixo peso; aumento nas consultas ambulatoriais de 7% para 67% nas comunidades isoladas, e aumento em 30% da renda da população beneficiada. Apesar de estar no início, o ProAcre já está  contribuindo para os esforços do Governo do Acre em promover a inclusão social e econômica das populações em situação de pobreza, vulnerabilidade e risco social, residentes tanto nas áreas urbanas quanto nas áreas rurais isoladas ou remotas do Estado.

Criado pelo presidente Lula, o Bolsa Família, outro programa selecionado, é um programa do Governo Federal e vem promovendo a inclusão social de milhares de brasileiros com repasse de recursos mensal para famílias sem renda.