Jovens Multiplicadores

Porto Acre será o próximo município a implantar o projeto “Se Liga Aí”

Porto Acre é um dos municípios do estado com elevado índice de gravidez na adolescência. Só em 2017 foram registrados 124 novos partos de crianças nascidas de mães adolescentes, conforme o Ministério da Saúde que leva em consideração para essa estatística mães na faixa etária de 11 a 19 anos.

Pensando em orientar e conscientizar sobre os riscos da gravidez na adolescência, representantes da Divisão de Saúde do Adolescente da Secretaria de Estado da Saúde (Sesacre), da Secretaria Municipal de Assistência Social, do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), do Centro de Referência de Assistência Social (Cras), do Conselho Tutelar, da Secretaria Municipal de Educação e da Promotoria de Justiça da Infância e Juventude se reuniram na manhã de sexta-feira, 18, para discutir o assunto.

 

Coordenador do programa durante reunião em Porto Acre (Foto: Jorge de Oliveira)

O encontro em Porto Acre foi realizado no Núcleo de Educação e teve como tema ações a serem desenvolvidas no município com o objetivo de reduzir não só os casos de gravidez na adolescência, mas também os índices de suicídio na adolescência, exploração, abuso sexual, uso de álcool e outras drogas.

Uma das apostas para Porto Acre é a implantação do projeto “Se Liga Aí”, no qual estudantes da rede pública são capacitados e transformados em jovens multiplicadores e contribuem para a redução desses índices negativos entre a população jovem.

Do dia 18 ao dia 21 de junho serão qualificados profissionais das áreas de assistência, saúde e educação para que os mesmos possam capacitar os futuros jovens multiplicadores.

“Ficamos muito felizes dessa parceria, acreditamos que com as informação que recebemos e com a implantação desse projeto poderemos alcançar um êxito satisfatório em relação aos índices de gravidez na adolescência aqui no município”, diz  Marcelo Pereira Luis, coordenador da Atenção básica de Porto Acre.

Sobre o “Se Liga Ai”

Criado pela Sesacre e coordenado em conjunto com o gabinete da Vice-Governadoria, surgiu com a proposta de formação de 500 jovens multiplicadores para discutir temas ligados à promoção de saúde sexual e reprodutiva, Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) e enfrentamento ao uso de álcool e outras drogas.

O projeto já formou mais de 300 adolescentes e está presente em Brasileia, Cruzeiro do Sul, Manoel Urbano, Mâncio Lima, Rio Branco, Rodrigues Alves, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Tarauacá e Xapuri e agora chegando a Porto Acre.

O programa tem ajudado a diminuir os índices de gravidez na adolescência ao longo dos últimos anos no Acre. Em menos de dois anos já foram aproximadamente 15%.

O projeto já foi reconhecido e classificado pelo Ministério da Saúde pela segunda edição consecutiva entre as dez melhores práticas de prevenção entre adolescentes.

Reunião contou com representantes do Judiciário, município e estado (Foto: Jorge de Oliveira)

“Acredito que conseguiremos diminuir os índices de gravidez em Porto Acre, assim como estamos conseguindo nos outros municípios do estado”, diz Antônio Neto, coordenador do programa.