aprimoramento

PM do Acre conclui curso de Tiro de Combate e Sobrevivência Policial ofertado pela Força Nacional

O policial militar do Acre, Gustavo Teixeira. Foto: cedida

O policial militar do Acre, Gustavo Teixeira, 40 anos, é um dos 20 concludentes do 1° Curso de Tiro de Combate e Sobrevivência Policial, ofertado pela Força Nacional de Segurança Pública (FNSP). A capacitação, que durou 21 dias, foi ministrada no Batalhão de Operações Especiais (BOPE) do Distrito Federal e teve sua solenidade de encerramento na manhã desta quinta-feira, 14.

O curso, que tem como objetivo aprimorar as técnicas de tiro e táticas de combate, foi ofertados aos policiais militares que possuem o curso de “Operações Especiais”, os caveiras. A capacitação teve como principais disciplinas: Psicologia e Fisiologia de Combate; Balística Terminal; Sobrevivência Policial; APH Tático; Tiro em baixa luminosidade, em embarcações e em aeronaves; Combate veicular, e outras.

Vinte profissionais concluíram o curso. Foto: cedida

O militar acreano, que está na graduação de 3° sargento, possui o curso de Operações Especiais realizado na Polícia Militar do Piauí, e destacou a importância desta nova formação para sua carreira profissional. “É de extrema importância esse curso, pois ajudou a evoluir bastante a qualidade do meu tiro, e a entender mais ainda alguns detalhes para a execução de um disparo rápido e efetivo”.

O curso foi ofertado pela primeira vez, tendo como objetivo outras edições futuras. Foto: cedida

Gustavo ainda destacou a importância de se tornar um multiplicador do conhecimento aos seus colegas de farda da Polícia Militar do Acre (PMAC). “O curso é a nível instrutor, sendo essencial repassar esse conhecimento a outros policiais, para que eles possam estar mais preparados e confiantes caso seja necessário o emprego do seu armamento”, destacou o militar que também possui o Curso de Ações Táticas da PMAC.