Parto Humanizado é tema de capacitação na Maternidade de Rio Branco

Cerca de 40 profissionais, divididos em duas turmas, participam da qualificação (Foto: Júnior Aguiar/Sesacre)
Cerca de 40 profissionais, divididos em duas turmas, participam da qualificação (Foto: Júnior Aguiar/Sesacre)

Técnicos de enfermagem que atuam na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, participam, nos dias 1 e 2 deste mês, do curso de atualização sobre parto humanizado. A qualificação é ofertada pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio da gerência da unidade.

O workshop propõe capacitar e aumentar a formação dos profissionais da saúde que trabalham na realização de partos com o objetivo de garantir o direito da parturiente a ter acompanhante de livre escolha e privacidade durante todo o processo de trabalho de parto e pós-parto.

Visa, ainda, resgatar o protagonismo da mulher durante o parto e o nascimento, baseando-se no respeito aos seus direitos, assegurando-lhe privacidade e apoio emocional, ofertados também peloss familiares.

“O parto humanizado é um regaste ao parto que já era exercido há algum tempo, além de ser uma diretriz imposta pelo próprio Ministério da Saúde, por achar que essa forma de concepção é o melhor recurso para acabar com as cesárias no Brasil, que nas maternidades particulares representam 80% dos partos, enquanto no Sistema Único de Saúde [SUS] chegam a 40%”, informou Ruslana Saboia, coordenadora de pré-parto, parto e puérpera.

Para a técnica em enfermagem Patrícia Moura, os workshops realizados e oferecidos aos profissionais da saúde por meio da Secretaria de Saúde e do governo do Estado são de extrema importância para a segurança dos pacientes e uma melhor qualificação dos profissionais.

“Esse curso é muito importante porque a cada dia nós, profissionais, precisamos estar nos aperfeiçoando, aprimorando as técnicas, para que possamos estar oferecendo um serviço melhor e com maior qualidade às mães e aos recém-nascidos”, concluiu Patrícia.

A formação envolve cerca de 40 profissionais, divididos em duas turmas, para facilitar o aprendizado do conteúdo e oferecer tranquilidade e segurança às pacientes que utilizam os serviços da unidade.