Parceria busca facilitar acesso ao crédito agrícola

Representantes da Seaprof, Emater e Banco do Amazônia discutem oferta do crédito aos produtores familiares (Foto: Leônidas Badaró)
Representantes da Seaprof, Emater e Banco da Amazônia discutem oferta de crédito aos produtores familiares (Foto: Leônidas Badaró)

Representantes do governo do Acre e do Banco da Amazônia estiveram reunidos durante a quarta-feira, 5, para estreitar a parceria entre as duas instituições visando facilitar aos produtores familiares do estado o acesso ao crédito agrícola.

A intenção é que a participação conjunta de quem promove a assistência técnica com quem possui o recurso para financiar diminua os entraves que dificultam a chegada dos financiamentos até o produtor familiar.

A reunião é um desdobramento do Dia do Crédito, criado pela Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) e pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater).

Durante o encontro, a superintendência do Banco do Amazônia apresentou uma proposta de realizar 800 operações de crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf A) até o fim do ano.

“É importante trabalharmos de forma cooperada porque precisamos também levar em conta o calendário agrícola do estado. Nesses dias do crédito levamos informações com relação as bases e condições operacionais do Pronaf”, afirma André Vargas, superintendente do Banco da Amazônia no Acre.

Na reunião, ficou decidido que o próximo Dia do Crédito será realizado na próxima terça-feira, 11, no Projeto de Assentamento Walter Arce, localizado no Bujari.

Só com esses novos investimentos, apenas do Banco da Amazônia, os valores financiados devem chegar a R$ 5 milhões.

“Essa é uma demonstração de que unidos podemos fazer crédito de uma forma diferente no Acre. Estamos levando nossos técnicos e os bancos até as propriedades rurais, onde fazemos o diagnóstico da área e já elaboramos o projeto”, explica Lourival Marques, gestor da Seaprof.