Operação Papai Noel começa com entrega de novos equipamentos

Motocicletas, carros,  computadores e rádios comunicadores serão usados nas rondas a partir de agora

materia_1.jpg

Polícia Militar recebe equipamentos como computadores para reforço de ações. (Foto: Sérgio Vale/Secom)

A Polícia Militar (PM) lançou na manhã desta terça-feira a Operação Papai Noel, que garantirá um reforço de mais 130 policiais nas ruas. A ampliação no sistema de segurança pública, anunciada na frente da sede da corporação militar, teve a presença do secretário de Segurança, Antônio Monteiro, que anunciou investimentos de R$ 40 milhões. 

No evento, o comandante-geral, coronel Romário Célio, apresentou os novos equipamentos que serão utilizados durantes as rondas: nove motocicletas, dois carros, dez computadores, 12 computadores portáteis e cem rádios comunicadores. "Esses novos equipamentos, aliados às condições táticas, representarão um grande reforço na segurança pública do Estado", afirmou o comandante.

Romário Célio disse que toda a tropa receberá mais equipamentos até o fim do ano, como, por exemplo, coletes a prova de balas. "Recebemos cem novos coletes balísticos e até o fim do ano teremos a aquisição de três mil desse tipo de equipamento, reforçando a segurança dos próprios policiais", detalhou.

De acordo com Antônio Monteiro, o governo do Estado está cumprindo suas promessas com o concurso público para novos PMs e a aquisição de equipamentos, como o primeiro helicóptero da corporação."Teremos a contratação de mais 600 policiais, a compra de um helicóptero, além da disponibilidade de R$ 17 milhões e de outros quase R$ 20 milhões do Pronasci que deverão garantir a melhoria na área de segurança pública." 

ac_oper_papainoel.jpg

Nove motocicletas e dois carros serão integrados à frota da PM. (Foto: Sérgio Vale/Secom)

Reforço

Na Operação Papai Noel a PM promete oferecer também palestras e panfletos com dicas de prevenção contra assaltos e furtos. Os locais da campanha de alerta serão os centros comerciais, locais em que começam a receber um grande fluxo de pessoas durante as festas de fim de ano.

"Nosso reforço no policiamento terá como alvo as áreas que concentram grande parte dos comércios, pois nessa época temos um aquecimento nas vendas motivadas pelas festas de fim de ano e pelo 13º salário", finalizou o coronel Romário Célio.