Operação integrada de segurança promove ações em pontos específicos do centro de Rio Branco

Trabalho preventivo tem caráter educativo e deve ser estendido a outras localidades

operacao_seguranca_foto_angela_peres_01_materia20.jpg
operacao_seguranca_foto_angela_peres_03_materia1.jpg
Ação faz parte da política de atuação preventiva do Governo do Estado

Os órgãos de defesa social municipal e estadual realizaram neste fim de semana uma operação de caráter educativo e fiscalizador nas das áreas da Gameleira, Mercado Velho e Parque da Maternidade. A ação faz parte da política de governo de trabalhar a segurança pública de forma preventiva.

Cerca de 30 homens das Polícias Militar e Civil, da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (RBTrans), fiscais de tributos da prefeitura de Rio Branco e representantes do Centro de Referência de Assistência Social percorreram os bares e restaurantes da área de atuação verificando o prazo e a existência de alvarás de funcionamento, licença de segurança e as condições sanitárias. Além disso, o trabalho conjunto resultou ainda na averiguação da presença de menores consumindo bebidas alcoólicas, ou ainda de menores em situação de risco ou abandono.

Anteriormente à operação o Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública, convocou os donos de bares e restaurantes da região da Gameleira e Mercado Velho para retomar o diálogo referente a portaria que estabelece o horário de funcionamento, aos alvarás e também para orientar em relação a presença de menores consumindo bebidas alcoólicas. Os estabelecimentos notificados durante a operação terão prazo para regularizar alvarás e licença de segurança.

A RBTrans atuou na fiscalização de mototaxistas e taxistas que operam de forma irregular. "Nosso trabalho é evitar o transporte irregular de passageiros. Atividades integradas como a desse fim de semana só trazem resultados positivos", destacou o diretor de trânsito da RBTrans.

"Nosso objetivo é regularizar os estabelecimento, e ampliar o sistema de segurança para que esses lugares possam ser frequentados pelas famílias acreanas", finalizou o subcomandante do 2° Batalhão, major Ricardo.

Além das ações preventivas e de orientação o planejamento estratégico inclui ainda o aumento do policiamento ostensivo nas áreas com maiores índices de criminalidade.