Número de voos ao Acre é reforçado para evitar desabastecimento

Tião Viana agradeceu o empenho das equipes e reforçou a importância das parcerias ( Foto: Gleilson Miranda/ Secom)
Tião Viana agradeceu o empenho das equipes e reforçou a importância das parcerias ( Foto: Gleilson Miranda/ Secom)

Com a cheia do Rio Madeira, em Rondônia, o governo do Acre  executa medidas emergenciais para trazer itens alimentícios e de primeira necessidade para o comércio. Em parceria com o governo federal, uma das alternativas é a operação da Força Aérea Brasileira (FAB), além das aeronaves particulares fretadas. Em média, cerca de 10 viagens são realizadas por dia.

Nesta terça-feira, 1, Rio Branco recebeu 60 toneladas de alimentos e 10 de medicamentos, que chegaram por meio de oito voos. Para a entrega dos produtos, as cidades que possuem maior número de habitantes têm prioridade, já que a demanda de consumo é grande. O governador do Estado, Tião Viana, compareceu ao aeroporto da capital para agradecer aos trabalhadores envolvidos na ação e reforçar a parceria com os demais colaboradores.

A quantidade de voos foi ampliada quando os fretados começaram a atuar, medida tomada para complementar a ação da FAB e, assim, agilizar a chegada dos produtos ao Acre. Governo e empresariado realizam, constantemente, uma análise para detectar os produtos em falta para, depois, fazer a reposição.