Mutirão de Saúde Auditiva agiliza atendimento a pacientes

Luís Gustavo é um dos pacientes que passa por exames para verificar a necessidade do uso de aparelho auditivo (Foto: Junior Aguiar/Sesacre)
Luís Gustavo é um dos pacientes que passa por exames para verificar a necessidade do uso de aparelho auditivo (Foto: Junior Aguiar/Sesacre)

Proporcionar um atendimento rápido e multifuncional às pessoas com problemas auditivos é um dos objetivos do setor de saúde auditiva do Hospital das Clínicas (HC), da Secretaria de Saúde do Estado (Sesacre), tendo em vista o número de pacientes que precisam fazer exames. Para isso, foi promovido o 1° Mutirão de Exames Auditivos, na última semana, no HC.

A rapidez no atendimento e nos procedimentos foi possível graças ao novo aparelho adquirido pelo Estado. Com ele, o profissional pode realizar diversos exames (emissões alto acústica, produto de distorção, peate triagem e tímpano metriagem), de acordo com a necessidade do paciente. A fonoaudióloga Annaluz Carvalho, de Manaus (AM), veio ao Acre para auxiliar no atendimento e treinar os profissionais para a utilização da nova ferramenta.

A chefe do setor de Saúde Auditiva, fonoaudióloga Indira Viana, explica que esses pacientes – a maioria crianças – recebem todo o acompanhamento. Segundo ela, os exames servem para verificar o grau de perda auditiva e a necessidade de utilizar aparelho. Os que precisam são encaminhados para o otorrinolaringologista.

“Não é simplesmente colocar o aparelho. É preciso fazer a reabilitação e o acompanhamento para a adequação, que pode variar com o tempo. De acordo com as alterações do paciente, esse novo equipamento permite realizar os exames em questão de minutos. Apenas quando a criança está muito agitada, demora um pouco mais, pois são encaminhadas para a sedação antes do procedimento”, esclarece Indira Viana.

Rosimeire Fernandes conta que o filho Luís Gustavo apresentou os primeiros sinais aos três anos. “Percebi que meu filho tinha algum problema, que não era igual às outras crianças. Levei-o ao pediatra, que o encaminhou ao fonoaudiólogo. Desde então, sempre venho fazer o acompanhamento”, afirma.

Atualmente, com seis anos, Luís Gustavo é um dos pacientes que passa por exames para verificar a necessidade do uso de aparelho auditivo.