História

Museu da borracha já recebeu mais de mil visitantes em 2022

Aberto a visitação, o Museu da Borracha conta com um vasto acervo literário e material, e apresenta uma narrativa detalhada da história do povo acreano. A equipe do Museu atende em sua biblioteca, orientando e realizando consultas diárias solicitadas por grupos de alunos, professores, pesquisadores e interessados.

O espaço, localizado no centro da capital Acreana, está aberto de segunda a sexta-feira, das 7h às 14h, recebendo visitantes que podem conhecer mais sobre o Acre em especial acerca da Revolução Acreana, destacando os ciclos da borracha no estado. Os agendamentos das escolas podem ser feitos pelos telefones (68) 3223-1202 ou 99926-2294.

Para melhor atendimento, as escolas precisam realizar o agendamento das visitas. Foto: cedida

“Para melhor atender os visitantes, trabalhamos por meio de agendamento das escolas, recebendo os alunos de toda a rede de ensino. Somente de janeiro a agosto deste ano recebemos mais de mil visitantes e estamos disponíveis para atender a todos que queiram conhecer nossa história”, explica a coordenadora do Museu, Soraia Gomes.

“Gostei muito do Museu porque faz parte da história que não é tão divulgada no restante do Brasil e tem muita coisa importante que não é passado nas escolas e considero muito importante para nós como brasileiros saber da história do país”, relata o visitante Mateus de Oliveira, natural de Uberaba, Minas Gerais.

O museu recebe alunos e turistas de todo o mundo. Foto: cedida

O museu, que é gerido pela Fundação Elias Mansour, dispõe de um acervo de 1.825 títulos entre livros e revistas, que abordam diversos temas da história do Acre, da Amazônia e do Brasil, além de depoimentos em áudio e vídeo que se remetem ao período, os quais chamam a atenção dos visitantes que conhecem a história, pela narração dos próprios protagonistas, desde a chegada dos nordestinos ao Acre até o final do segundo ciclo da borracha, em 1945.