Conscientização

MP e SEPMulheres intensificam combate ao consumo de álcool durante a gravidez

A síndrome do alcoolismo fetal (SAF) é o conjunto de sinais e sintomas apresentados pelo feto em decorrência à ingestão de álcool pela mãe durante a gravidez e durante o período preconcepção. (Foto: Luciano Pontes/Sep Mulheres)

O consumo de álcool durante a gravidez, principal causa de anomalias congênitas, pode ter graves consequências irreversíveis no desenvolvimento, do nascimento até a idade adulta.

Para tratar desse tema, conhecido como Síndrome Alcoólica Fetal (SAF), a Secretaria de Políticas para as mulheres participou na manhã desta quinta feira, 5, a convite do NATERA (Núcleo de Atendimento Terapêutico Psicossocial em Dependência Química), de uma reunião no Ministério Público Estadual, em que contou também com a participação da Secretaria Municipal de Saúde e o CRAS.

A preocupação em conscientizar as mulheres, surgiu após o alerta da engenheira agrônoma Cleísa Cartaxo acerca dos efeitos do álcool na gestação. Cleísa tem uma filha adotiva, hoje com sete anos de idade, que sofre com as consequências do consumo excessivo de álcool pela mãe biológica da criança. “Nós a adotamos aos 9 meses e sabíamos que ela apresentava um quadro de saúde de grande comprometimento, neurológico, motor e intelectual. Foi difícil diagnosticar, começamos então a investigar, inclusive fora do estado e descobrimos que ela tem a Síndrome Alcoólica Fetal. ” Contou.

A partir do diagnóstico, Cleísa quis ajudar a combater essa grave doença propondo uma campanha de prevenção, entendendo que essas intervenções podem ser realizadas por pessoas que trabalham no setor da saúde ou em outros setores que também ofereçam serviços às mulheres. “Nós nunca tínhamos ouvido falar nessa síndrome e para nossa surpresa a grande maioria das pessoas também desconhecem essa síndrome que contabiliza mais de 50 mil casos por ano”. Concluiu Cleísa.

Tainã Fritz, Psicóloga da Secretaria de Políticas para as Mulheres, representando a Secretária Concita Maia, falou da importância da divulgação e prevenção da SAF. “É importante discutir esse tema, divulgar e prevenir as mulheres sobre o consumo de bebidas alcoólicas e outros tipos de drogas durante a gestação. Nos preocupamos não só com a mães, mas também com a saúde das crianças”. Finalizou Tainã.

O que é Síndrome do alcoolismo fetal?

A síndrome do alcoolismo fetal (SAF) é o conjunto de sinais e sintomas apresentados pelo feto em decorrência à ingestão de álcool pela mãe durante a gravidez e durante o período preconcepção. Entre os sintomas encontram-se o déficit de crescimento, alterações em características faciais e atraso no desenvolvimento neuropsicomotor. Atualmente é considerada a maior causa de déficit intelectual prevenível no mundo.