Modelo econômico e sustentável do Acre é referência para outros países

Representantes da Alemanha (foto), EUA e Bolívia vieram ao estado para conhecer o modelo econômico e sustentável (Foto: Gleilson Miranda/Secom)
Representantes da Alemanha (foto), EUA e Bolívia vieram ao estado para conhecer o modelo econômico e sustentável (Foto: Gleilson Miranda/Secom)

O Acre comprova que vive um novo momento no cenário econômico, industrial e sustentável. O modelo vem despertando a atenção de diversos países como a Bolívia, Alemanha, China e os Estados Unidos da América (EUA). Estas nações buscam uma aproximação a fim de estabelecerem trocas de experiências, a partir do desenvolvimento de projetos e atividades que garantem a diversificação da base econômica, uma produção sustentável com uso de alta tecnologia e a geração de renda.

Investimentos na piscicultura têm atraído a atenção de outros países (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Investimentos na piscicultura têm atraído a atenção de outros países (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Na primeira semana de maio, o presidente boliviano, Evo Morales, veio a Rio Branco para participar do 3º Encontro de Piscicultores do Acre. Na ocasião o governador Tião Viana apresentou o Complexo de Piscicultura, Peixes da Amazônia S.A – considerado o mais moderno do Brasil – resultado de parceria público-privado comunitária, que envolve o pequeno, o médio e o grande produtor.

Com a organização da cadeia produtiva, o Estado cria condições de renda, qualidade de vida, além de excluir a pressão da floresta. Tudo isso com o uso de tecnologia que permite se chegar à industrialização.

A chefe da Casa Civil, Márcia Regina Pereira, afirma que o Acre tem uma política concreta de aproveitamento econômico de áreas abertas, com a execução de atividades que causam baixo impacto ambiental.

“O peixe tem mercado, ele trabalha uma atividade que tem afinidade com o homem do campo, e não deixa de ser algo que une o estado inteiro. E da mesma forma os pequenos animais, a fruticultura, tudo isso com base de industrialização”, destacou.

Alemanha fortalece cooperação

Tião Viana recebeu esta semana, a embaixada alemã no Brasil, que veio ao estado para fortalecer a cooperação de projetos sustentáveis. Parceira do Acre desde 1986, a Alemanha trata de uma nova etapa de cooperação, que visa não só investir na estruturação do sistema de monitoramento ambiental, mas no desenvolvimento de programas comunitários de piscicultura e plantio de frutíferas que favorecem, principalmente, o pequeno produtor.

EUA e a troca de experiências com o Acre

Californianos vieram ao Acre para conhecer as políticas públicas de desenvolvimento econômico aliado à sustentabilidade (Foto: Diego Gurgel/Secom)
Californianos vieram ao Acre para conhecer as políticas públicas de desenvolvimento econômico aliado à sustentabilidade (Foto: Diego Gurgel/Secom)

Uma comitiva do governo da Califórnia (EUA), veio ao Estado nesta sexta, 15, para conhecer as políticas públicas voltadas ao desenvolvimento econômico aliado à sustentabilidade ambiental. Acre e Califórnia mantêm uma parceria de longa data. O Estado americano é um dos mais avançados em práticas ambientais dos EUA e considera o Acre como referência nesse setor.

“E esse é o modelo que vem despertando a atenção do mundo. O Acre é um estado que tem uma base legal construída, um sistema de proteção ambiental institucionalizado, e todas as condições pra efetivamente ser um estado que valoriza e que pode mudar a base de consumo. O mundo está precisando disso: unir conservação, produção e economia, de maneira que a gente mude a forma de consumir”, defendeu Márcia Regina